Fóruns Irmãos
0 de 5
Créditos
» Skin obtida de Captain Knows Best criado por Neeve, graças às contribuições e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foroactivo.
» Com gráficos e modificações por Hades e Zeus.
Elite
0 de 9
Comum
0 de 33
Últimos assuntos
» Pra mim você é
Ontem à(s) 22:53 por Shawn Rutgers Delvaux

» Templates, Sign e whatever
Ontem à(s) 21:52 por Violett Ashford

» [RP] Alicia Watts Schratter
Qua 20 Set 2017 - 22:50 por Alicia Watts Schratter

» Bar e Salão de Festas
Qua 20 Set 2017 - 17:32 por Alicia Watts Schratter

» Flood 4.0
Ter 19 Set 2017 - 23:17 por Amélia E. Blanchard

» [RP] Poseidon
Ter 19 Set 2017 - 23:06 por Poseidon

» Reclamação Divina
Ter 19 Set 2017 - 20:51 por Poseidon

» [RP] Hylla K. Werstonem
Ter 19 Set 2017 - 8:00 por Hylla K. Werstonem

» [RP] Ephrain L. Black
Seg 18 Set 2017 - 22:23 por Ephrain L. Black

» Pego - Namoro - Passo - Caso - Morre Diablo!
Seg 18 Set 2017 - 21:13 por Hylla K. Werstonem


[RP] - Skylar Young

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] - Skylar Young

Mensagem por Skylar Young em Sab 4 Jan 2014 - 21:44

19 anos.
Sky, Skyl, Little.
Bissexual.
Deméter <3



personality
Skylar é uma garota bem pra cima, adora o ar livre (principalmente se tem a companhia de morangos - sua fruta favorita) e sempre olha o lado positivo das coisas. Não gosta de sofrer repetitivamente pelas coisas, o que a faz perdoar as pessoas muito facilmente. É muito difícil deixá-la nervosa ou com raiva. Seu bom humor é simplesmente contagiante. Se concentra muito quando estava fazendo algo que gosta e seu maior sonho é aprender Arco e Flecha. Gosta de usar sua beleza a seu favor, sendo extremamente sexy quando sente vontade. Acredita que a melhor ligação que se pode fazer com alguém é a conversa através dos corpos, o que a faz ser um tanto "galinha", digamos assim -q. Skylar ainda sofre com pesadelos sobre o dia em que seu pai morreu, mas tenta não pensar muito sobre isso. É praticamente impossível vê-la de sapatos, já que simplesmente ama ficar descalça, além de ser completamente normal encontrá-la com uma trança lateral meio bagunçada. Seu maior medo é perder sua irmã de forma tão dolorosa quanto a de seu pai. Por conta dessa morte, do longo desaparecimento de America e a perda do seu grande amor Dems, Sky tem um grande problema lidar com a morte, além de não conseguir mais se entregar a alguém a ponto de se tornar amor.
physical
Skylar possui 1,60m de altura. Sua pele é morena, seus cabelos são castanhos puxados para mais escuro. É magra, com poucas curvas, porém bem marcadas. Seu corpo é todo proporcional, nada muito grande ou muito pequeno. Possui uma tatuagem de uma espiga de milho e uma tocha atrás de sua orelha esquerda, em homenagem à sua mãe e duas estrelas tatuadas no pulso esquerdo, representando ela e a irmã.
story
Filhas de um grande ambientalista conhecido mundialmente, America e Sky nunda tiveram uma moradia fixa, já que viviam viajando com o pai para todos os cantos. Nunca reconheceram algum lugar físico como "lar", para eles o simples fato de estarem juntos já era o bastante. Elas, assim com o pai - por influência ou não -, também eram muito ligadas à natureza e às plantas, além de nunca terem estudado em escolas - públicas ou não - com outras crianças, já que viviam viajando e trocando de lugar, tornando então comum a cena de vê-las juntas.

Inseparáveis desde pequenas, viviam brincando entre as plantas em que seu pai trabalhava ou até mesmo fugindo para as hortas dos locais que visitavam. Desde cedo criaram uma espécie de adoração por Deméter - a deusa da agricultura - e pela própria mitologia grega em si. Porém, era um assunto sobre o qual evitavam falar com seu pai por achá-lo chato demais quando tentavam conversar sobre tal assunto, mas por outro lado, agradeciam-o pelo tal "livro sagrado". Era assim que o chamavam, já que era muito especial para elas. Tudo o que conheciam sobre mitologia grega e sobre Deméter, estava escrito ali e gravado em suas memórias, por tantas as vezes que já tinham o lido. E embora elas não percebessem que o livro na verdade era escrito em Grego Antigo, as pessoas em volta sempre estranharam-as.

Falar que nunca passaram por apertos seria uma mentira, mas falar que nunca estiveram em segurança seria desonroso ao seu falecido pai. Tudo o que ele poderia - ou não - fazer para garantir a segurança de suas filhas, ele fez e nunca poderia ser falado o contrário ao ser analisado todos os tipos de apertos que já sofreram... Até aquele dia em especial.

~ Memória de Skylar ~
Lembrava-me de reclamar mais cedo com papai que não aguentava mais ficar mudando de lugar toda hora e lembrava-me dele falar que era a última vez. Não entendi o que ele quis dizer com isso, mas mesmo assim fiquei quieta no banco. Estava acostumada a conversar com ele, saber de seus planos e tudo mais, e não gostava quando isso não acontecia. Olhei pra America, sentada no banco da frente, ouvindo sua música e observando a chuva cair do lado de fora. Já estava cansada de brigar com ela, simplesmente pelo fato de que ela não se importava com o que estava acontecendo! Papai estava estranho, não só conosco e sim com todos os seus "amigos" e me irritava o fato dela não querer saber o porque!
- Dá pra você desligar isso e prestar atenção em mim?! - falei, tirando seus fones do ouvido.
- Pelos Deuses, Sky, já falei que não me importo, me deixa quieta! - brigou e voltou com seu fone. Argh! Como eu odeio isso!
Voltei minha atenção para a viajem e tentei analisar tudo o que estava acontecendo e o que tinha acontecido até papai nos puxar para o trailer e começar a dirigir. Já estávamos na estrada há um bom tempo, acho que pelo menos umas 4 horas e ainda não fazia ideia da onde ia. Andei até o final do trailer, indo para a minha "cama" e deitei, pegando o livro sagrado. Abri numa página qualquer e quase não prestei atenção na página em que tinha aberto, até escutar um sussurro. Não entendi o que falava e não parecia a voz nem de America, nem de papai. Olhei pelo corredor, vendo-os no mesmo lugar em que estavam e voltei minha atenção para o livro, agora com mais atenção. Era a página que falava dos semideuses. Explicava que no tempo antigo, os deuses desciam para a terra e tinham filhos com os mortais. Não consegui ler o resto, porque na mesma hora o trailer deu uma freada brusca e o livro foi parar no outro lado do pequeno "cômodo".
- Meninas, peguem tudo o que irão precisar, iremos deixar o trailer. AGORA! - gritou papai saindo do banco de motorista e vindo para o final do trailer comigo.
- O que aconteceu, papi? - perguntei, enquanto observava ele pegando uma mochila e jogando algumas roupas lá dentro. - Papai?! - chamei novamente.
- Skylar, só faço o que mandei. Georgina, você também! Vamos meninas, rápido! - reclamou e peguei minha mochila. Minhas coisas já estavam prontas, juntas com as da America, então eu só peguei o livro e joguei na mochila. Observei que agora a America olhava curiosa pro papai, enquanto ele corria pelo cômodo pegando as coisas e mexendo nas gavetas. Agora ela se interessa, né?! - Sky, America, venham aqui. Segura firme, America. - ele disse passando uma espada pra America. Prendendo uma especie de cinto em X no meu peito e nas costas, ele prendeu uma aljava de flechas e um machado gigante atrás. - Eu sei que você gosta desses... - sussurrou enquanto prendia.
- Papai, o que está acontecendo?! - perguntei enquanto segurava o arco que ele me deu e era meio que "empurrada" para fora do trailer. Ele estava assustado e ao mesmo tempo decidido.
- Venham. - ele nos puxou enquanto deixávamos o trailer para trás. - Tá bom, acho que agora é a hora pra contar... Filhas, eu sei que vocês gostam muito de mitologia e tudo mais, e provavelmente já ouviram falar dos filhos de deuses e mortais, certo? Chamam-os de Semideuses. E vocês são assim... Semideusas. - disse enquanto falava. Não consegui mais andar, entrei em choque... Eu era uma semideusa?! Era por isso que nunca conhecemos nossa mãe? Era a minha mãe que tinha sussurrado pra mim?! Só me vi andando quando a America começou a me puxar junto a ela.
- Tá descobrimos seu segredo e agora, o que faremos? - perguntou e meus deuses, como ela podia ser tão fria assim?!
- Quíron... Gravem esse nome. Quíron, me falou que um sátiro está vindo para buscá-las, vocês virão com ele pra um lugar seguro para pessoas como vocês.
- Seguro? Pra que segurança?!
- perguntou America.
- ABAIXEM! - gritei puxando-os para baixo ao mesmo tempo em que uma pedra enorme passava por cima de nossas cabeças.
- Responde sua pergunta, pequena? - disse papai, agora correndo e nos puxando junto.
- Que diabos foi aquilo?! - perguntei assustada. Acabamos de ser atacadas?! America parecia querer me matar com o olhar e pelo amor, o que eu fiz?!
- Não importa o que acontecer, eu amo vocês, ta bom minhas princesas? - disse papai, olhando pra mim e para America e pela primeira vez olhei-o com tanto amor estampado em mim que não consegui expressar em palavras.

Todos ficaram em silêncio e ficou conotável pra mim. Não era a hora de ouvir alguém falando, muito menos palavras como "tudo vai ficar bem" ou coisas do tipo. Tentei raciocinar, deixar a emoção para o lado e lembrar de tudo o que já li no livro. Tudo bem, não era nem um pouco legal pensar que tudo o que está escrito é real, mas mesmo assim, não era hora para pensar por esse lado. Olhei para o arco em minha mão... Eu realmente sei usar isso?! Era tudo tão estranho e difícil de imaginar, que só me dei conta de um grande pé peludo segundos após ele barrar nossa passagem. Várias vozezinhas em minha cabeça mandaram-me não olhar para cima, não ver o que realmente era aquilo, mas não obedeci. Segui o olhar pelas pernas igualmente peludas, os braços tatuados e seu rosto... Tão selvagem e seus dentes pontiagudos pareciam navalhas tão afiadas que até mesmo respirar perto pode cortar-te.

Paralisei, congelei, tudo junto e misturado. Mas que diabos era aquilo?! E por que ele tinha que ser muito mais assustador na vida real?! Seu pé se levantou e no momento seguinte fui puxada pela America ao ver o local onde estava ser esmagado pelo pé do mostro.
- Você sabia, seu cabeção, que eu só tinha uma espada... Sabia?! - gruniu a America com raiva enquanto jogava uma pedra na barriga do monstro. Será que só eu percebi o que estava prestes a acontecer? Ou será que ela também? Papai nos empurrou para longe do pé do monstro enquanto com um último olhar para nós, foi esmagado.

Uma raiva desconhecida por mim se aponderou de meu corpo, enquanto tentava ignorar uma chorosa America ao meu lado. Ver aquele sorriso no rosto, antes assustador, daquela criatura, me deu ainda mais raiva. Raiva por ele ter feito o que fez, raiva por saber que papai não voltaria, por mais que America gritasse, raiva de tudo e de todos! E não vi o que aconteceu, mas quando dei por mim, estava com o machado na mão e um monte de pó em meus pés. Olhei em volta, perdida, sem chão e a única coisa que me deixou respirar melhor foi de ver que não havia mais nenhum mostro por perto... Não naquele momento.

Permiti-me cair de joelhos ao lado de America ainda em prantos e observei o corpo jazido no chão. Lágrimas brotaram de meus olhos e larguei o machado ao puxar America para meus braços. Nunca tinha visto-a tão frágil, tão emotiva e por mais que eu estivesse assim por dentro, papai nunca me perdoaria por não cuidar dela... Por não cuidar de nós. E por mais que eu quisesse ficar ali ao seu lado, não seria justo com sua própria vida. Aquela que ele sacrificou para que ficássemos em segurança. Levantei do chão, puxando America comigo e peguei tudo o que tinha largado. Prendi o machado novamente nas costas, assim como o arco que estava largado no chão e praticamente carreguei a America de volta para o trailer. Não tinha entendido o porque de papai ter largado ele, mas acho que foi só para que tivéssemos tempo de nos armar, até porque não estávamos tão longe assim.

America estava tão abalada que provavelmente nem sentiu que eu a carregava e coloquei-a sentada num dos bancos.  Me dirigi ao banco de motorista pronto pra dirigir, mas não sabia pra onde ir, não sabia o que papai tinha planejado, não sabia o que fazer! Mas não ficaria parada ali, não onde tínhamos acabado de ser atacadas. Dirigi até onde o corpo de papai estava e com alguma dificuldade coloquei-o dentro do trailer. Dirigi pela estrada em que estávamos, ainda sem rumo, quando um moleque aparece do nada no meio da estrada.

Deixaremos a parte da freada brusca para o lado e iremos direto para a parte em que eu me armei com o machado novamente antes de sair do trailer.
- Ta louco, moleque? Tá pensando que és quem para aparecer assim do nada?! - reclamei gritando com o garoto e preparando-me para atacá-lo. - Quem tu és? - perguntei por fim, parando em sua frente. Naquele momento a única coisa que eu pensava era que a America não poderia sair naquele momento.
- Calma, calma, srta. Lazar. Sou Klub, o sátiro enviado do Acampamento para levá-las em segurança. - disse o rapaz com as mãos para o alto. Podia se ver cada parte de seu corpo tremendo de medo ou de... Bom, acho que era só medo mesmo.
- Prove! - briguei e ele abaixou as mãos. Ele vai tirar a calça?! Tipo, como assim o cara tá tirando a calça?! E quando eu iria fechar os olhos, alguma coisa estava estranho naquilo tudo... Quem tem uma perna tão peluda assim?! - Tá, provou... Acredito em você agora, mas nunca mais faça isso! - reclamei tentando não olhar pr'aquelas pernas peludas e voltando para o trailer com ele. - Por onde vamos? - perguntei enquanto sentava no banco do motorista novamente.

××××××××××

Tínhamos chego no acampamento fazia um tempo, Klub nos mostrava tudo e pela primeira vez pensei que poderia ter um lugar para chamar de lar.  Abraçei a America, que ainda tinha os olhos vermelhos e andei com ela em meus braços. Era tão triste pra mim vê-la assim, aquela que sempre foi a mais destemida agora era a consolada.

Andamos por todos os lugares, conhecendo a Praia, o Lago, a quadra de vôlei, tudo... Mas a única coisa que importou foi o bosque e cara... Por Deméter, que plantação de morangos era aquela?! SIMPLESMENTE P-E-R-F-E-I-T-A! Soltei um pouco a America e andei no meio da plantação, sentindo o primeiro sorriso depois do "acidente" se formando em meu rosto e abrindo ainda mais quando percebi uma espiga de trigo brilhando em cima da cabeça de America.
- Deméter... - sorri ainda mais quando olhei que em minha cabeça e o simbolo também brilhava.
chronological history

relations

deméter

MAMAE - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

america young

AMERICA - Put you on a pedestal and set you on a throne Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

maven s young

MAVEN - You make me want to dive into all that snow.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

dems turner [dead]

DEMS - She says, you always smell like cigarettes and there's always whiskey on your breath.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

samwell blackhell

SAM - Was she the girl that's from the video? She says, you always smell like cigarettes and there's always whiskey on your breath. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

melinoe

MEL - I don't want what you have, I want to be you. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

luna b kai

LUNA - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

may daskov karstein

MAY - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

emma charlotte fabray

EMMA - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

brianna w dellannoy

BRIA - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

dzsenifer e marozsan

DZE - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

tay branwell carstairs

TAY - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

isabelle duchanne

ISA - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

hylla k werstonem

HYLLA - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.

emily duchanne

EMILY - Never never mind bleeding heart, bleeding heart. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec quam felis, ultricies nec, pellentesque eu, pretium quis, sem. Nulla consequat massa quis enim.
BY MITZI




skyl. 19 years. demeter's daugther. RP

Gonna wear that dress you like, skin-tight, do my hair up real, real nice, and syncopate my skin to your heart beating. Let me show you how proud I am to be yours, leave this dress a mess on the floor and still look good for you, good for you.
THANKS @
avatar
Filhos de Deméter
$D :
48735

Idade :
20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum