Lotus Paradise Hall

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Lotus Paradise Hall

Mensagem por Hylla K. Werstonem em Dom 11 Mar 2018 - 16:21


ÉDEN SOMBRIO
Encravado no centro de Manhattan, permeia as entranhas de tal localização com suas luzes exuberantes que irradiam sua luxúria. O exterior amplo protege o núcleo fechado com uma arquitetura moderna, mesclando os traços da cidade mais famosa do mundo com um estilo antiquado que, sob uma análise precisa, adiciona traços charmosos e condizentes ao que acontece no interior da ambientação. É palco das mais caras apresentações das noites nova-iorquinas, sendo detentor de maravilhas advindas de todos os recantos do globo — desde as tradicionais loiras bronzeadas da costa oeste americana aos traços suaves coreanos e japoneses; a formosura do biotipo latino e as peculiaridades da beleza africana. Ademais, tal estabelecimento contempla o público com homens e mulheres deveras atraentes, expondo sua sensualidade cabível ao lugar.

O frescor do clima meridional propicia uma estadia agradável e, como se sabe, nada que acontece ali escapa do perímetro, ou seja, o que acontece no Lotus Paradise fica guardado. A regra aos funcionários e dançarinos é clara: “sem olhos, bocas ou ouvidos” — isso mantém a salvo os escândalos da aclamada e obscura elite de Manhattan.

A maioria dos funcionários é advinda dos Estados Unidos, mais precisamente dos subúrbios nova-iorquinos. Isso confere ao Lotus Paradise determinada influência pela cidade em si, estando atrelado aos seus habitantes mesmo que seja uma estreia recente. É um dos maiores âmbitos de prostituição do estado, também atuando como refúgio a rapazes e moças cuja cobiça por uma rápida ascensão social entre os membros mais ricos daquela sociedade seja o foco de suas prioridades. Para os semideuses, a quantia de poucos dracmas de ouro é suficiente para propiciar uma noite de luxúria e prazer intenso, consecutivo. Para os mortais, os quais desconhecem as origens do Lotus, a quantia em dólares é exorbitante, o que configura o rótulo de um “estabelecimento elitista”. A segurança é reforçada por todo o estabelecimento. Acerca de seus vigilantes, tratam-se de mortais sob o efeito de magia, controlados para manterem a ordem prezando prioritariamente a segurança de qualquer dançarino, homem ou mulher, além de resguardarem os benfeitores e seus clientes. A atmosfera enfeitiçada da boate penetra seus visitantes, cria neles abstinência por aquele âmbito, moldam o desejo agonizante e carnal de estarem sempre no interior do Lotus Hall desfrutando de seus prazeres; cria nas pessoas um vício sobrenatural, ilícito e carnal... Porém convidativo, cheio de pecado.

O único boato verdadeiro que corre pela população diz respeito às maravilhas desse lugar: é um paraíso sombrio e aqueles que podem visitá-lo desejam mais que tudo repetir a experiência.


Proprietária: Hylla K. Werstonem.



the world gonna burn
• you say witch like
it's a bad thing •

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum