Fóruns Irmãos
0 de 5
Créditos
» Skin obtida de Captain Knows Best criado por Neeve, graças às contribuições e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foroactivo.
» Com gráficos e modificações por Hades e Zeus.
Elite
0 de 9
Comum
0 de 33
Últimos assuntos
» Pra mim você é
Ontem à(s) 22:53 por Shawn Rutgers Delvaux

» Templates, Sign e whatever
Ontem à(s) 21:52 por Violett Ashford

» [RP] Alicia Watts Schratter
Qua 20 Set 2017 - 22:50 por Alicia Watts Schratter

» Bar e Salão de Festas
Qua 20 Set 2017 - 17:32 por Alicia Watts Schratter

» Flood 4.0
Ter 19 Set 2017 - 23:17 por Amélia E. Blanchard

» [RP] Poseidon
Ter 19 Set 2017 - 23:06 por Poseidon

» Reclamação Divina
Ter 19 Set 2017 - 20:51 por Poseidon

» [RP] Hylla K. Werstonem
Ter 19 Set 2017 - 8:00 por Hylla K. Werstonem

» [RP] Ephrain L. Black
Seg 18 Set 2017 - 22:23 por Ephrain L. Black

» Pego - Namoro - Passo - Caso - Morre Diablo!
Seg 18 Set 2017 - 21:13 por Hylla K. Werstonem


† Treinos de Lissand Q. Delacroix

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

† Treinos de Lissand Q. Delacroix

Mensagem por Lissand Q. Delacroix em Sab 10 Maio 2014 - 22:40


† Tópico destinado aos treinos
de Lissand Quebëc Delacroix †


Lissand Quebëc Delacroix
Oh, almost, almost is never enough So close to being in love if I would have known that you wanted me

CREDITS @

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: † Treinos de Lissand Q. Delacroix

Mensagem por Lissand Q. Delacroix em Qua 14 Maio 2014 - 19:01

We'll be couting stars

A ventania forte e frenética noturna colidia-se contra as embaçadas janelas de vidro do chalé dezesseis. Há pouco tempo a garota quieta e misteriosa chegara ali, descobriu ser filha da discórdia, a qual carregou consigo durante toda a sua vida por onde quer que passasse ou estivesse.
Lissand encontrava-se deitada de bruços em sua mais nova cama, apreciando as minúsculas gotículas de água se chocarem com a superfície gélida e embaçada transparente. Tentava contar quantas daquelas gotas de chuva desapareciam ao entrar em contato com o vidro, e nossa, eram muitas. Estava cansada de ficar ali, de deixar que o maldito tédio tomasse conta de seu corpo. Precisava fazer algo que a tirasse daquela pré fase de hibernação. 
Após alguns minutos, Liss finalmente tomou coragem para levantar-se dali e de ir até o banheiro, onde lavou o rosto e prendeu seus fios avermelhados em um alto rabo de cavalo. Seu reflexo dizia muito sobre todo o seu passado, o qual tentava esquecer todos os dias. Seus olhos conseguiam esconder aquela menina que tivera uma adolescência triste, mas nem sempre sua verdadeira história permanecia omitida.
O pingente de maçã e a linda corrente de ouro refletiam sob a luz do Sol que enfim começava a aparecer. Lissand estava ansiosa para fazer daquele pingente sua arma e, pelo o menos naquele dia poder treinar suas habilidades meio-sangue. Não pensou duas vezes e logo correu para calçar seu par de All Stars surrados que sempre ficavam atrás da porta. Em uma fração de segundo, a filha da discórdia estava pronta para um novo - e primeiro - dia de treinamento.
Seus passos eram razoavelmente rápidos. Em meio a estes, chutava algumas pedras que atrapalhavam seu caminho em direção à arena. Seus cabelos adquiriam um tom mais claro perante a luz do Sol e, o caos parecia estar tomando conta de seu corpo assim que avistou uma semideusa lutando contra um boneco por trás dos enormes portões da arena. Um sorriso de canto surgiu em seus lábios avermelhados, ela os mordeu e apressou-se, imaginando o que poderia fazer para torturar a garota loira.

Certo. aquele seria o seu primeiro treino, a primeira vez em que tocaria em uma espada, na verdade, a segunda vez, já que quando tinha treze anos fez aulas de esgrima durante alguns meses.O que aprendeu era o bastante para que pudesse apenas manusear uma espada de forma um pouco mais fácil, mas antes ela precisava chegar à arena.

- Ei, você! - Lissand gritou chamando a loira que a olhou rapidamente.

A garota fitou a menina que se aproximava girando o punhal de sua espada como se quisesse causar medo a filha da discórdia.

- O que você quer, garota? - A loira fitou Lissand debaixo para cima, com uma expressão de desprezo. 

A filha de Éris deixou que um sorriso sarcástico transparecesse entre seus lábios, de forma que tocou em seu pingente, o puxando e trazendo consigo a corrente que o levava. Imediatamente, o colar tornou-se um lindo e reluzente pomo de ouro. Liss o segurou entre suas mãos e fechou os olhos, desejando que aquele objeto se tornasse uma espada poderosa o bastante para acabar com a semideusa em sua frente.
Ela pode escutar risos debochados vindos da figura feminina à sua frente, porém, permaneceu de olhos fechados, aguardando o surgimento de sua espada. Não demorou muito para que o pomo de ouro se estendesse e se tornasse uma espada de tamanho médio, nem curta demais, nem longa demais. O ouro formava a lâmina afiada de tal espada, e seu punhal possuía uma pequena maçã avermelhada, lembrando sua origem. Liss sorriu novamente e, dessa vez seu sorriso era travesso e debochado. Sua mão direita agarrou o punhal da espada com um tanto de força e, ela se afastou, girando o objeto entre os dedos, como aprendera há algum tempo.
A loira a fitava com um tanto de ódio, pegando sua espada e a apontando para a semideusa, desafiando-a.
- Ah, então é isso? Quero ver se consegue lutar contra mim. - Disse a garota, fazendo Lissand rir e revirar os olhos, ignorando completamente o comentário de sua adversária.
Aos poucos, Lissand aproximava-se mais da loira, a qual denominou como "Betty", afinal, a garota tinha a maior cara de menina da vida. Certo, não fazia muito sentido, mas aquilo não importava agora.
Quanto mais a menina sr aproximava mais era possível ver um certo medo nos olhos de Betty. Liss sorria ao ver que sua aura de filha da discórdia e do caos começava a flingir efeito sobre a semideusa.
Seus extintos pediam para que ela atacasse Betty de uma vez e começasse logo com aquilo e, assim ela o fez.
Avançou de forma rápida e ágil em direção à loira, segurando firmemente no punhal de sua espada ela o girou, fazendo a lâmina de ouro brilhar sob a luz do Sol, a espada chocou-se contra a lâmina prateada de Betty, emitindo ruídos irritante pelo ar.
Era incrível como Lissand se acostumava rápido com aquela espada, sabia exatamente como empunhá-la, chegava até a pensar que aquilo seria sorte, ou talvez não fosse.
Fitou a garota loira com ódio e então pressionou os lábios buscando força o suficiente para livrar sua espada da de sua oponente. Manuseou o braço direito para o lado e, com a ajuda de sua mão esquerda empurrou a lâmina de ouro contra a de prata, fazendo o braço de Betty fraquejar.
Livrou sua espada e então afastou-se um pouco, a fim de examinar qual seria a melhor estratégia para agora. Cerrou os olhos, notando que a loira corria em sua direção. Entre abriu suas pernas e sorriu de canto, esperando a menina aproximar-se o bastante para realizar seu próximo ataque.
Ela estava perto demais. "Tadinha, não sabe o quanto isso pode ser perigoso." Pensou enquanto se preparava para atacar novamente a garota. Dessa vez, a loira tentou acertar o rosto de Lissand, que, imediatamente bloqueou o punho da garota com o antebraço esquerdo.
Ela não soube definir e muito menos explicar o que aconteceu nos momentos seguintes, a única coisa que pode ver foi Betty pressionando os olhos e largando sua espada, caindo ajoelhada e levando as mãos a cabeça. "O que eu fiz?" Perguntava-se enquanto analisava a cena.
Não sabia se aquilo duraria muito tempo, então não hesitou em tentar atacar, mas de uma forma um pouco mais "selvagem" dessa vez. Lissand praticamente pulou no pescoço da garota, o segurando com força e a derrubando no solo arenoso da arena, colidindo a cabeça de Betty contra o chão. Alguns gritos emitidos por ela chamavam atenção, porém a filha de Éris não parou por ali. Continuou a desferir golpes com murros e tapas por todo o rostinho "perfeito" da oponente, esquecendo-se das palavras dó e piedade.
Betty não estava passando por baixo do nível de Lisand. Diversas vezes a loira acertava alguns golpes contra o rosto angelical da filha de Éris, o que a irritava cada vez mais.
Cansando-se do combate corporal, Lissa levantou-se do solo e buscou sua espada, engatinhando ofegante até a mesma. Porém, naquele momento ela deveria ter se preocupado com sua adversária, pois antes que pudesse perceber, Betty estava de pé atrás dela, segurando a espada de prata e cerrando os dentes de tanto ódio.
Somente um golpe em diagonal foi o bastante para desferir um corte não tão profundo no braço de Liss. A semideusa fez uma careta de dor e então girou sua espada, buscando forças do fundo de seu ser. As lâminas se chocaram mais uma vez. Era notável a exaustão que tomava conta de ambas as guerreiras.
Tentou algo mais arriscado dessa vez, abaixou-se um pouco e se esquivou da espada oponente, passando o tornozelo pelo pé de Betty, fazendo a menina cair no chão sem demora. Lissa pisou no pulso direito da garota até que ela largasse o punhal de sua espada. Demorou um pouco até que isso ocorresse, mas logo a espada prateada estava caída.
A jovem tomou a espada para si com a mão esquerda e então apontou ambas as lâminas para Betty, deixando um sorriso de vitória se formar em seus lábios.
- Fim de jogo, loirinha! - Disse de forma sarcástica, largando a espada por aquele ambiente.
A necessidade de um banho era notável. Os fios de seu cabelo estavam bagunçados e banhados de suor devido ao esforço. Seu braço doía e a coragem de parar e olhar o machucado não existia. Esqueceu-se totalmente de Betty e lhe deu as costas, seguindo o trajeto de retorno ao chalé dezesseis. Cansada, suja, porém, vitoriosa.


Armas:

— Pomo de Ouro [Um colar de ouro com um pingente de uma maçã. Quando retirado, o colar transforma-se em uma maçã de ouro celestial similar ao real Pomo de Ouro, e pode assumir a forma da arma que o semideus escolher. O Pomo transforma-se na primeira vez na arma escolhida, depois passa a sempre virar esta arma.]

Poderes e Habilidades:


Aura do Caos — Filhos desta deusa assim que recebidos por ela criam uma aura poderosa que causa à qualquer um certo medo e aflição, como se tudo tivesse prestes a se tornar um caos do nada.

Maestria com armas de batalha — Éris, como guerreira nata consegue manusear qualquer arma de batalha mortal, como adagas, espadas, lanças, arcos, escudos, etc.

Dor I — É capaz de infligir dor através do pensamento em humanos, porém precisa tocar em semi-deuses e monstros para que cause efeito. A dor é aguda e incomoda bastante, mas não chega a causar desmaios ou nada sério. Não funciona com pessoas cinco leveis mais alto que o filho de Éris.


Última edição por Lissand Q. Delacroix em Seg 19 Maio 2014 - 19:00, editado 2 vez(es)


Lissand Quebëc Delacroix
Oh, almost, almost is never enough So close to being in love if I would have known that you wanted me

CREDITS @

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: † Treinos de Lissand Q. Delacroix

Mensagem por Hermes em Qua 14 Maio 2014 - 21:36

Avaliação
Não há o que dizer.

Ganhos:
+ 1 Nível

Perdas:
- 20 HP

Atualizado por: Éris



Why so serious?
I'm a lost case and that's the fun, if you obey all the rules you lose the fun.  
avatar
$D :
10060189

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: † Treinos de Lissand Q. Delacroix

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum