Fóruns Irmãos
0 de 5
Créditos
» Skin obtida de Captain Knows Best criado por Neeve, graças às contribuições e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foroactivo.
» Com gráficos e modificações por Hades e Zeus.
Elite
0 de 9
Comum
0 de 33
Últimos assuntos
» Flood 4.0
Hoje à(s) 0:22 por Benjamin O. Villeneuve

» Enfermaria Central
Dom 15 Out 2017 - 18:33 por Nyx

» Que Animal lembra a pessoa acima?
Dom 15 Out 2017 - 8:43 por Shawn Rutgers Delvaux

» Pedidos de Missões
Qui 12 Out 2017 - 20:07 por Poseidon

» Salada Mista
Seg 9 Out 2017 - 15:25 por Dorian Blenöger

» Pego - Namoro - Passo - Caso - Morre Diablo!
Dom 8 Out 2017 - 11:55 por Dorian Blenöger

» Bar e Salão de Festas
Qui 5 Out 2017 - 22:31 por Alicia Watts Schratter

» Templates, Sign e whatever
Sex 29 Set 2017 - 21:51 por Justine H. Beaumont

» Jogo Do Colegial
Sex 29 Set 2017 - 13:26 por Hylla K. Werstonem

» O que faria se acordasse ao lado da pessoa acima?
Qui 28 Set 2017 - 22:54 por Dzsenifer E. Maroszan


Bar e Salão de Festas

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Bar e Salão de Festas

Mensagem por Dionísio em Qui 24 Abr 2014 - 16:11

Relembrando a primeira mensagem :

Bar e Salão

Em um canto mais distante da casa, mas próximo da piscina, fica o salão de festas.
avatar
Deuses
$D :
65380

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Giulia L. Matarazzo em Dom 27 Ago 2017 - 22:19

Isa's Party

tagged: With Everybody
notes: wearing
Giu segurou a mão de Mufasa e o guiou para um lugar longe do amontoado de gente que havia se formado envolta de Isa. A música fazia a garota querer dançar e já que o primo era seu par, ela queria que ele dançasse junto com ela. Pegou uma taça de vinho para si e para o garoto de um garçom que ia passado.

-Sabe dançar, não sabe?- E tomou um longo gole do vinho, ainda com o outro vinho, que Isa tinha ganho, em mente- Trouxe você aqui tanto para deixar Isa com os convidados quanto para dançar e conhecer você.

Começou a dançar, sem esperar o garoto, fazendo o liquido dentro da taça balançar um pouco. Fechou os olhos e deixou a música guiar seus passos, quando abriu viu que mais algumas pessoas haviam chegado. Giu só distinguiu Zoey, o restante ela não fazia a menor ideia de quem eram.

-Então!- Falou voltando sua atenção para o garoto- Conte-me seus segredos, primos!
BY MITZI


Princess of Olympus • Giulia
avatar
Filhos de Zeus
$D :
63141

Idade :
19

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Brandon H.Smith em Dom 27 Ago 2017 - 22:40

Happy Birthday
Sorriu ao ouvir o comentário sobre ser um fantasma da garota e bebeu, logo em seguida, o último gole de vinho que havia em sua taça. Não queria mais, queria ficar sóbrio para poder aproveitar cada momento daquela festa com a feiticeira que, desde a última vez que tinham se falado, tinha lhe chamado muito a atenção.

-Fantasmas fazem mais o tipo da prole de Melinoe!- Brincou pondo-se de pé- Os filhos de Hades são a realiza do submundo, não seguem ninguém e sim seguidos!- Sorriu da frase que ele mesmo tinha dito, pois sabia que não era bem verdade- Venha, Srt. Werstonem, gostaria de dançar um pouco, se for de seu agrado- E pegou a mão da semideusa, levando-a para o centro do salão.

O salão agora estava um pouco mais cheio. Garçons passavam de um lado para o outro garantindo que não faltasse bebida para ninguém. Bran segurou a garota perto de si e dançou conforme a música, que era um pouco calma, apropriada para o contanto. O filho de Hades ainda se lembrava bem da noite em que a conheceu, de como seus cães haviam estranhado a garota e de sua oferta. Ele ainda não estava totalmente certo do que queria, mas certamente que logo teria uma resposta.

-Não danço tão bem como gostaria- Falou tentando não pisar no pé de Hylla- Mas acho que dou pro gasto!- Sorriu sem jeito e continuou a dança, sem nunca afastar os olhos dos olhos da feiticeira.


   






Death is all i want
avatar
Espectros de Érebo
$D :
79094

Idade :
22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Alicia Watts Schratter em Seg 28 Ago 2017 - 0:01

It's a new life
For me
And I'm feeling good


Alicia já estava no segundo copo, não tinha certeza se um dia experimentara o drink, mas era só o que iria beber pelos próximos anos. Havia conversado com o barman sobre o cabelo dele, os olhos e o resto do corpo, descobriu várias coisas interessantes como o fato dele ser gay, os dois até riram.

- Tem esse cara gostoso vindo na sua direção, não olha agora, espera que ele definitivamente vai sentar do seu lado – o barman falou, ela riu abafadamente e esperou como se não tivesse sido avisada.

O mortal podia ter avisado a ela que “gostoso” não era o suficiente, só que aquilo não era a única coisa, parecia familiar, mas não como o resto do chalé de Hécate, era diferente, mais forte. Sorriu e cumprimentou-o.

- Faço questão – disse em resposta à pergunta sobre fazer companhia, ela piscou para o barman e olhou Athos melhor – Sou Alicia.


Vestido:

With: All |notes: Birthday

&


avatar
Filhos de Hécate
$D :
57946

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Isabelle Duchanne em Seg 28 Ago 2017 - 19:14

Turn up the music
fill your cup and drink it down


A mênade não estava nem um pouco acostumada com todas aquelas pessoas na volta e estava fazendo o máximo para não sair correndo. Ela não era Dems. Amou o colar que havia ganhado da prole de Afrodite e sorriu agradecendo.

- É incrível, muito obrigada Vio.

Uma luz mágica tomou conta do local e nem precisava se perguntar quem era, Zoey já vinha magnífica, a barriga já estava aparecendo. Isa sabia que era ela sem nem precisar do portal, a feiticeira era a única que chamava-a de “Isinha”.

- Zozo – sorriu e abraçou-a, era a única que a mênade não se importava de receber o abraço – Obrigada... O que é isso? – abriu o papel lendo rapidamente, parecia que seu coração ia sair pela boca – Você está brincando, deuses, diga que está brincando! É uma ilha, caramba, Zoey, É UMA ILHA, nas Maldivas, uma ilha nas Maldivas, socorro.

Quase derrubou a taça de vinho quando abraçou a feiticeira novamente, não sabia o que dizer, nem como reagir, nem mesmo como agradecer, mas a pergunta que ela fez era totalmente fora de contexto.Isa não havia conseguido controlar, quando se deu por conta já havia falado.

- E Elijah? – sorriu tentando disfarçar – Quero dizer, fiquei preocupada, você não o matou, matou?

Viu Alicia passar e abanou de volta e graças aos deuses Athos chegou antes que Zoey pudesse fazer qualquer coisa. Athos, Alicia, aquilo não soava nada bem. Ela sabia que Athos não era Athos e sim September, só que os dois no mesmo lugar não agradava a mênade.

- Obrigada – agradeceu pelo presente e antes que ele fosse ela encarou ele um tanto séria, puxou-o pelo braço e sussurrou – Não estrague as coisas de novo, ela não merece e finalmente ganhou uma chance de recomeçar, então antes de ir lá, pergunte a si mesmo se é isso que realmente quer.

Arqueou as sobrancelhas e tomou um gole do vinho enquanto ele saia dali.

- Então... Zozo, como vai a pequenina? – Isa sorriu e apontou para a barriga da feiticeira.


Vestido:

With: All |notes: Birthday

&




Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66012

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Ephrain L. Black em Seg 28 Ago 2017 - 19:29


Outros convidados iam chegando na festa e Ephrain não queria incomoda ainda mais a sua anfitriã. Quando Isabelle teve um tempo entre cumprimentos e felicitações, ele se aproximou sorrido e falou em um tom mais baixo, mas ainda claro: - Obrigado pela recepção Isabelle, espero a ver mais tarde.- E manteve o sorriso, enquanto tomava outro gole da bebiba e começava a caminhar em direção ao bar.

A verdade era que sua atenção tinha sido levada para lá graças a garota dos cabelos prateados. Ela estava sozinha, bebendo o que parecia ser champagne e ele, ainda que sentisse uma sensação de que algo iria dar errado, apoiou a mão sobre o balcão, sorrindo para ela assim que ela se virou:

- Eu perguntaria se posso lhe pagar uma bebida - Levou a taça com vinho aos lábios, tomando um gole curto - Mas a bebida é de graça, sou Ephrain.

A mulher havia chamado sua atenção desde o momento em que cumprimentara Isabelle e saíra sem lhe deitar sequer um olhar. Contudo, não fora a rejeição que lhe fascinou, foi o cabelo, talvez o corpo, talvez a voz, talvez o olhar ou apenas o vinho. Seu sorriso era meio torto e seus olhos cinza mantinham-se preso aos dela esperando para ver qual a reação que a semideusa teria.

Roupa:
[center]
Royal Bloodline
Only live in peace who knows how to fight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Sylv F. Grants em Seg 28 Ago 2017 - 19:30

The Devil is Coming
Não tinha muito tempo que havia chegado na festa, fazia tempo que não tinha contado com Isabelle e não posso deixar de citar que a garota sempre arrasa em suas festas ou em praticamente tudo o que faz.

Uma blusa preta com bordado branco nas mangas, uma calça colada de cor preta, como sempre, e um all star simples. Nada apropriado para o momento. Os convidados tinham bom gosto para roupas, vestidos longos, ternos, alguns com um modelito mais ousado e eu. Não me importava muito com o que eu estava vestindo, mas sim com o que eu iria fazer ali e isso me deixava um pouco nervoso.

Caminhei ate o ponto mais isolado da festa, o que era quase impossível porque Isabelle era o tipo de garota super popular entre os semi-deuses. Escorei as costas na parede apoiando o pé na pintura, cruzei os braços e passei a observar os convidados com uma expressão de peixe morto.
thanks to



Venha querido, venha brincar comigo rsrs...

avatar
Filhos de Macária
$D :
2841

Idade :
19

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Violett Ashford em Seg 28 Ago 2017 - 20:02

Another
Party
A bebida acabara em uma velocidade assustadora, sinais era feitos para que o líquido fosse reposto em seu copo, seu corpo se movia de um lado ao outro fazendo o assento girar.

Observando rapidamente ao redor, a garota encontrou pessoas conhecidas como Hylla, Zoey e Brandon, mas nenhuma dessas pessoas parecia disposta a dedicar alguns minutos de sua noite a ela. Vio deu um giro completo enquanto terminava sua quinta taça de espumante.

- Eu perguntaria se posso lhe pagar uma bebida-a voz desconhecida a vez voltar a realidade, seus olhos nunca havia visto aquele rosto antes e isso o tornava interessante e curioso.

-Uma infinidade de bebidas e eu só bebo champanhe
-respondeu ela simpaticamente.

-Sou Violett- e mais uma taça se fora.

Bastou um sorriso para que o barman servisse mais uma dose e assim que a taça estava cheia, o assento girou mais uma vez deixando a garota de frente para o recém chegado Ephrain.

-Seus olhos dizem que você é filho de Atena, espero não estar errada.-observando o garoto mais detalhadamente, era quase impossível deixar os olhos cinzas passarem despercebidos.

O líquido doce da bebida descia pela garganta dela fazendo um sorriso de satisfação surgir em seus lábios enquanto esperava pela resposta do garoto.
Onde: Niver da Isa
Vestindo:
[url=https://i.pinimg.com/564x/cf/ad/00/cfad00b27f5cb5c80e0368fe7203f6ec.jpg[/url]
NotesTsc


Roupa:



elfa, druida e bêbada

★ Carismas 19, meu amigo, eu sou muito gata
★RAWN

avatar
Filhos de Afrodite
$D :
62489

Idade :
21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Ephrain L. Black em Seg 28 Ago 2017 - 20:27


O termo semideusa nunca fez tão sentido para Ephrain até ele se prender no olhar de Viollet. - Sim, sou filho de Atena e ... - o semideus sentou-se sobre o banco que estava a sua frente e virou para também ficar de frente com Viollet - Sua beleza diz que você é filha de Afrodite.

Aquela podia ser a pior cantada para se usar em um mundo de semideuses, mas ele estava falando sério sobre a beleza. No mundo grego, comparar alguém à Afrodite era um elogio tão eloquente quanto perigoso. Zeus fulminava qualquer um que se comparasse aos Deuses. O semideus apoiou a taça de vinho vazia no balcão e ergueu a mão, pegando outra que vinha sendo carregada pelo garçom:

- Então, Violett, você esta a muito tempo aqui? - Tomou um gole de vinho - No acampamento, eu digo. É que eu vi quando chegou e cumprimentou a Isabelle, então sei que não esta aqui na festa a muito tempo...ãhn, você entendeu.

O pescoço de Ephrain começava a ruborizar e ele sentia como se o ambiente tivesse começado a esquentar. Ele não sabia explicar se o motivo era o vinho, que agora tinha um tom mais leve, mais adocicado ou se o motivo era ter parecido um idiota na frente da linda garota.

Roupa:
[center]
Royal Bloodline
Only live in peace who knows how to fight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Violett Ashford em Seg 28 Ago 2017 - 21:14

Another
Party
O doce aroma de livros antigos emanava do garoto, seus olhos curiosos e agitados deixavam claro que ele realmente era novato, talvez não na festa, mas sim no acampamento. A semideusa passava a ponta do dedo indicador ao redor da taça lentamente.

-Acertou, sou a  filha de Afrodite com o menor senso de moda que você irá conhecer nessa festa
- a garota apoiou a o rosto em sua mão livre nitidamente entediada e sem entender as músicas que estavam tocando.

A asiática estava a pouco mais de 2 anos na América e ainda não entendia o gosto musical das pessoas, seu inglês ainda era carregado com um sotaque coreano, mas nada que fizesse difícil a tarefa de conversar com ela.

-Ahh, acabei de chegar. Nem vi você lá com Isa, desculpe.
- um sorriso tímido iluminou os lábios da garota.

Por um momento ter ido a aquela festa pareceu ser uma péssima ideia, mas agora as coisas poderiam ficar interessantes.

-Eu não gosto de festas, nem sei o motivo que me fez sair da cama. Mas e quanto a você, de onde conhece a Isa?

A pergunta foi feita sem rodeios, ela era assim, não gostava de enrolar e o fato de conhecer Isa e nunca ter ouvido falar sobre o filho de Atena era curioso. A filha da deusa do amor permaneceu com seu rosto apoiado enquanto seus densos cabelos brancos caíam sobre seu rosto.
Onde: Niver da Isa
Vestindo:
[url=https://i.pinimg.com/564x/cf/ad/00/cfad00b27f5cb5c80e0368fe7203f6ec.jpg[/url]
NotesTsc


Roupa:



elfa, druida e bêbada

★ Carismas 19, meu amigo, eu sou muito gata
★RAWN

avatar
Filhos de Afrodite
$D :
62489

Idade :
21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Hylla K. Werstonem em Seg 28 Ago 2017 - 21:22




sexy
with friends

A noite parecia abrandar conforme o caminhar daquele evento anual. A data do aniversário era digna de ser celebrada com ardor e, naquele momento, Hyl sabia que precisava dançar. Brandon sequer falhou consigo em tal quesito; lhe trouxe à pista de dança, onde juntos, como dois companheiros, postavam-se em princípio da melodia lenta que tocava. Seguindo aquele embalo e ouvindo as palavras doces que ele dirigia à Feiticeira, os olhos azuis como safiras reluziram os determinados focos de luz pelo salão de festas.

Queria, pela primeira vez em algumas semanas, esquecer seus afazeres massacrantes e o ódio mirado advindo de sua progenitora. Suspirou ao ouvir a menção do garoto sobre a deusa dos fantasmas, ignorando qualquer pensamento que viesse a fazer referência à deusa por ela tão odiada.

Você sabe mexer, Brandon. — a Feiticeira sorriu. Sob o reflexo das luzes brancas ou multicolores, os pedaços azuis celestiais de céu brilharam em uma admiração secreta aos movimentos calmos que ele a deixava imersa tratando de comprimi-la junto a si. — Eu lhe disse o quão belo está? — murmurou, fornecendo ao filho de Hades um de seus sorrisos pequenos e discretos, exibindo a carga dentária perfeita.

Então, o clima entre ambos modificou-se tão rápido quanto o embalo propiciado pela música. Alternou-se a um ritmo mais acelerado, de uma batida sensual, logo mordia o lábio inferior em excitação enquanto virava de costas para Brandon — remontou o contraste perfeito do vestido vermelho sangue contra as roupas sociais negras que o maior trajava.

Eu prefiro esse clima. — sussurrou, como um gato manhoso, libertando dos lábios fartos um ronronar quase animalesco e, de certa forma, sexy. Os quadris balançavam tão devagar, mas tão hipnotizantes como um pêndulo. Seguiam da direita para a esquerda, enquanto colocava as mãos dele na cintura leve e solta.

“Sinta a garota que você tem essa noite”, pensou.

Desceu vagarosamente, as costas e os cabelos loiros em tons de mel num atrito contra o corpo forte de Brandon enquanto descia, antes de levantar-se novamente. Quase como sua mágica, o olhar dirigiu-se ao acaso ao novato que ela achara fofo a priori — estava na companhia de uma semideusa já vista por Hylla no chalé dez. Sorriu, em excitação, acenando para ambos.

Levantem, pombinhos! A noite é uma criança. — a voz de Hyl ecoou, animada. Virou novamente para Brandon, a malícia evidente no olhar sensual daquela que seguia os ramos da feitiçaria.








thanks weird from lotus graphics for this code


hylla werstonem
she is made of pure magic and gold
just a dreamer or a witch
avatar
Feiticeiros de Circe
$D :
44398

Idade :
19

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Ephrain L. Black em Seg 28 Ago 2017 - 21:47


O fato de Violett não o xingar pela péssima cantada o fez sentir um alívio e o calor que estava crescendo foi se estabilizando. O sotaque da garota era carregado e isso deixava evidente que ela não era americana, não que para Ephrain isso fizesse alguma diferença mas isso daria ao semideus alguma direção de como conduzir aquela conversa. Ele riu quando ela comentou sobre ter pouco senso de modo, já que estava linda e se surpreendeu quando a pergunta de Violett veio direta, fazendo o filho de Atena quase engasgar com seu vinho:

- Ãhn, vim pelo vinho. - Ergueu a taça enquanto passava a língua sobre o lábio inferior buscando se certificar de que não vazara nada quando engasgou - Eu não conhecia Isabelle até agora pouco, na verdade, não conhecia ninguém aqui até o inicio dessa noite. - Ephrain sorriu de lado enquanto seus olhos mantinham-se presos aos de Violett e não tinha a minima vontade de deixar de olha-la. Não era mentira o que diziam sobre filhas de Afrodite, seu perfume, seus olhos, os movimentos dos lábios ao sorrir e falar, tudo naquela semideusa era atrativo demais para ser contemplado enquanto se tomava vinho.

Foi arrancado então de seu rápido devaneio quando Hylla os convidou para dançar aos berros. Era uma boa oportunidade para ter um contato mais próximo, sendo assim, Ephrainn levantou-se do banco e apoiou a taça de vinho sobre a madeira do balcão ainda sorrindo para a filha de Afrodite: - Parece não gostar dessa música, mas.. dance comigo... - Dois passos foram dados e a distância entre os dois foi rapidamente encurtada, de modo a permitir que Ephrain sussurras-se ao ouvido de Violett após deslizar a ponta dos dedos pela lateral de seu pescoço - Farei valer a pena.

Roupa:
[center]
Royal Bloodline
Only live in peace who knows how to fight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Violett Ashford em Seg 28 Ago 2017 - 22:27

Another
Party
Mais uma vez a bebida havia chego ao fim e desta vez a taça não foi cheia mais uma vez, Violett achou melhor manter a sanidade e os olhos abertos naquela festa para não correr o risco de cair em meio a pista de dança.

-Eu sabia que você não a conhecia, está quase tão deslocado quanto eu- a garota procurava falar com calma para não esquecer nenhuma palavra ou errar a pronuncia.

Os olhos da coreana observavam as pessoas dançando no ritmo da música desconhecida, as palavras eram ditas tão rápido que ela não conseguia traduzir e isso a fazia gostar ainda menos da música.

Não se pode enganar uma de Afrodite quando o assunto está relacionado com afeição, Ephrain estava com um brilho diferente no olhar e isso divertia Violett, ela passou as mãos nos cabelos para ajeita-los e arrumou a jaqueta.

-Aish-disse baixo quase em um sussurro e então se apoiou nos joelhos olhando fixamente nos olhos de Eph.

-Esse brilho nos seus olhos é bem sugestivo, gostaria de dizer que nunca o vi antes... Você está encantado por mim, por minha beleza... Maldita seja Afrodite

A semideusa já havia passado por aquilo tantas vezes que já não sabia como agir, mas felizmente Hylla resolveu isso para ela chamando-os para dançar.

-Dan-dançar?- a ideia de sair do bar e ir dançar era assustadora, Eph estava certo em dizer que ela não havia gostado da música, mas as palavras finais do garoto arrancaram dela uma risada.

-Okay, vamos ver o que a noite nos reserva-ela pegou a mão do garoto em seu pescoço e entrelaçou seus dedos nos dele puxando-o para a pista.

Ali, em meio a tantas pessoas ela se sentia perdida, respirou fundo e fechou os olhos permitindo que o ritmo da música guiasse seu corpo, sua mãe era mestre na arte da sedução, dançar devia fazer parte do pacote.
Onde: Niver da Isa
Vestindo:
[url=https://i.pinimg.com/564x/cf/ad/00/cfad00b27f5cb5c80e0368fe7203f6ec.jpg[/url]
NotesTsc


Roupa:



elfa, druida e bêbada

★ Carismas 19, meu amigo, eu sou muito gata
★RAWN

avatar
Filhos de Afrodite
$D :
62489

Idade :
21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Ephrain L. Black em Seg 28 Ago 2017 - 23:31


No intimo, Ephrain gostaria de poder dizer à Violett que ela estava enganada, que ele não estava encantado por sua beleza, mas estaria mentindo além é claro de poder estar sugestionando que ela não era bonita o bastante para o encantar, o que seria um desastre. Sabia que muitas filhas de Afrodite levavam a aparência bem a sério e suspeitava que mesmo a que tinha menos cuidado em se vestir não se sentiria feliz em ter sua beleza diminuída. Contradizer a frase dela não seria só um erro, seria um sacrilégio.

Os dedos de sua mão entrelaçaram-se aos dela e eles seguiram para a pista de dança sendo levados por um ritmo dinâmico, excelente para danças mais próximas, e muitos casais se divertiam com seus mundos particulares e pequenos. Ephrain prestou atenção apenas na música e em Violett.

This was never the way I planned
Not my intention
I got so brave, drink in hand
Lost my discretion


O semideus segurou a outra mão da filha de Afrodite e as ergueu até sua omoplata, colocando-as ali enquanto ele a guiava, ao ritmo da música com suas próprias mãos em sua cintura e sentindo grande confiança em cada passo que dava. A música era envolvente e a letra combinava exatamente com o momento. Os olhos cinza olhavam-a de forma provocante a chamando para si e Violett talvez entendesse ali que ele não queria ser seduzido, ele queria seduzi-la.

It's not what I'm used to
Just wanna try you on
I'm curious for you
caught my attention


A proximidade dos corpos fez a nuca de Ephrain arrepiar e ele sentia o calor que começavam a emanar, talvez um para o outro, talvez para os que estivessem perto. Ele não sabia. A única coisa que tinha certeza era que os movimentos ritmados que ambos faziam tinham um efeito bem mais provocativo do que talvez estivessem dispostos a fazer. O filho de Atena já não sabia se era o vinho ou se era Violett, a verdade era que o torpor já não existia e agora ele sentia cada milímetro de sua pele com uma sensibilidade que não experimentara antes. Ergueu uma das mãos que estava no quadril da prole de Afrodite por seu corpo até voltar a uma das que estava no ombro, segurando-a por um instante...

I kissed a girl and I liked it
The taste of her cherry chapstick
I kissed a girl just to try it
I hope my boyfriend don't mind it


E a girou, o bastante para poder traze-la de costas contra seu corpo, levando a mão que a fez rodar para o pescoço enquanto a outra se manteve fixa no quadril de Violett, mantendo-a próxima a seu corpo, e permitindo aos lábios roçarem sobre o ouvido da semideusa: - Você é...- Deixou as palavras morrerem em seus lábios enquanto continuava a se mover no ritmo da música.


P.S. A música foi escolhida pela aniversariante como a música que esta tocando no momento, após a sugestão do Sylv.

Roupa:
[center]
Royal Bloodline
Only live in peace who knows how to fight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Mufasa Hayes Reed em Ter 29 Ago 2017 - 9:58

PROCURANDO O NEMO

p sherman 42 wallaby way sydney



Giulia o conduzira até um ponto mais afastado do salão, roubando de um garçom duas taças de vinho, o que fez a prole de Poseidon sorrir no ato. Ele pegou uma para si mesmo e beberricou do liquido, levemente adocicado e amadeirado, lembrando uvas.

Giulia começou a dançar ao som da música que tocava, Mufasa não fazia ideia de qual era, mas o ritmo era bom e aconchegante, então começou a mover-se também, mas, certamente, não era lá uma coreografia que pudesse se orgulhar.

Você sabe dançar, primo? — Ela perguntou, provavelmente ao perceber os passos de gazela rejeitada que ele estava fazendo.

— Como pode ver, eu tento. — Gargalhou ao responde-la.

Eu o trouxe aqui tanto para deixar Isa a sós com os convidados quanto para o conhecer melhor. — A constatação de fato o surpreendera, ele não esperava que ela o quisesse conhecer, a chamara para acompanhá-lo na festa mais por ser uma das poucas pessoas que conhecia ali. — Me fale sobre você, primo.

Mufasa deu outro bom gole em sua bebida, fitando as luzes no tento e depois a encarando com a sobrancelha erguida.

— Não é bem o assunto que eu gostaria de falar numa festa, mas nada mais justo te contar, já que resolveu me aturar por algumas horas. — Sorriu divertidamente. — Eu era órfão, como a maioria dos semideuses, só que de pai e mãe, até então não sabia da existência de Poseidon. Por isso fui encaminhando de família em família, mas nunca consegui me adequar em nenhuma. Arrumei diversas brigas nas escolas que frequentei, já tive de passar pelos mais diversos reformatórios que você possa imaginar. — Deu de ombros. — Mas o último foi com certeza o pior: A ilha fênix. Tenho pesadelos até hoje. Era uma espécie de campo militar maluco, eu teria de ficar lá até os dezoito, quando seria reavaliado. Mas os boatos dizem que ninguém consegue sobreviver. May e Maven foram me salvar, por isso sinto tanta falta deles aqui, eram uma espécie de âncora que me mantinha no acampamento.

Mufasa suspirou e bebeu o conteúdo restante em um só gole, suspirando em seguida mas voltando a pôr o mesmo sorriso no rosto, afinal, aquilo era passado, não valia a pena ficar deprimido, principalmente numa festa e principalmente na presença de alguém que certamente queria se divertir.

— Agora você, me fale sobre você prima.



ONDE ELE ESTÁ?



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Brandon H.Smith em Ter 29 Ago 2017 - 10:06

Happy Berthday
Um sorriso involuntário veio ao seu rosto após o elogio da garota, mas Bran não ficou sem jeito. Brandon não havia se preocupado em que roupa ia vestir ou como ia parecer, só vestiu a primeira que viu e que julgou apropriado para a ocasião.

-Muito obrigado!- Respondeu ainda com o sorriso- Mas devo dizer que você está irresistível hoje. Vermelho é uma cor que lhe cai bem.

A música mudou e Bran foi pego de surpresa, não sabia dançar estilos de músicas mais acelerados, na verdade não sabia dançar nenhum tipo de música, mas ele havia treinado um pouco as lentas. Hylla, por outro lado, começou a se remexer de forma bem sensual, colocando as mãos do filho do senhor do submundo em seus quadris enquanto os mexia.

Bran a observou descer, ficando meio sem jeito, ouviu ela falar com Ephrain e Violett, e então se pois a tentar acompanha-la na dança. Quando voltou a olhar para ele, ela tinha feições diferentes, ou pelo menos ele notou algo diferente nela. O garoto queria fazer algo a mais, porém, travado, depositou suas mãos novamente em seus quadris e voltou a dançar, chegando mais perto de Hylla.

-Sabe- Falou em um sussurro ao pé do ouvido da garota- Estou tendo que me segurar aqui. Você sabe bem como deixar um homem louco!

   






Death is all i want
avatar
Espectros de Érebo
$D :
79094

Idade :
22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Athos C. Daskov em Ter 29 Ago 2017 - 10:08

Parabéns, Isa



Athos percebeu, com um certo toque de humor, apesar de tudo, uma certa intimidade entre a prole de Hécate e o barman, provavelmente já havia sido anunciado. O gesto que Alicia fizera na direção dele só comprovava sua teoria, em seguida, ela o observou. Ter os olhos da outra em cima de si novamente o faziam lembrar de muitas coisas ruins, mas, principalmente, das boas. Eram elas que ele pretendia manter consigo, esquecendo todo o resto.

— Prazer, Alicia. — Sorriu. Ela realmente não se lembrava dele, talvez fosse melhor assim: começar do zero. — Então, percebi que você não está acompanhada, não que seja necessário, mas, eu também vim sozinho. — Athos nunca fora muito bom com as palavras, nisso tinha uma certa inveja de September. — Você me faria companhia?

Em seguida o jovem olhou para o garçom e pediu uma boa e caprichada dose de whisky, precisava de um combustível para manter-se no planeta, e, ainda mais, com seus pensamentos no lugar certo. Qualquer coisa que dissesse podia desestabilizar a outra, não podia revelar nada do passado dos dois, isso poderia desencadear algum efeito que a machucaria, e ele não o faria de novo.

— Essa música é bacana, quer dançar comigo? — Sorriu para ela e esticou a mão em sua direção, em um convite.


LONELY



Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
64896

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Hylla K. Werstonem em Ter 29 Ago 2017 - 14:44




BANG!
with friends

Os dizeres alheios foram o princípio de um arrepio involuntário que subiu, em uma propagação lenta, pelo corpo pequeno, delicado e esculpido pelos deuses. No olhar, o brilho da sedução cabível a uma praticante de magia; seus olhos azuis poderiam ser acreditados como de tom verde como esmeraldas cortadas, enquanto na noite, transmitiam aquele olhar lúcido que, além de ser olhar de uma dama, era o olhar de uma guerreira. O pensamento de vê-la em campo de combate parecia quase surreal — digo, não era tomada por uma lutadora embora o espírito de batalha estivesse sempre consigo.

Afirmar os efeitos da moça sobre a psiquê masculina lhe trouxera um sorriso lânguido. Tal qual a lady que servia fielmente, era sedutora e cruel. Os homens, por vezes, eram subjugados pelo poderio das Feiticeiras. Pareciam guiados unicamente pelos prazeres da carne, vagantes em procura do desejo. Isso reforçava os dizeres de sua matrona: utilizai a inteligência assim como a beleza e a sedução. Separadas, são armadilhas. Juntas, armas. Por aquele motivo, passava horas a fio trancada na biblioteca pessoal de sua senhora, aprendendo e sempre buscando melhorias sob o olhar educador de Circe.

É o poder das mulheres, Brandon. — tal frase ficou no ar entre eles, enquanto ela permanecia fitando-o com ardor em meio aos movimentos sensuais que faziam-na mexer o corpo vagarosamente. Faze-lo enlouquecer não era e nunca seria seu alvo principal, mas sabendo de seu empoderamento, respirou fundo. — E é melhor tomar cuidado. — com um giro, afastou-se das mãos frias que seguravam sua cintura, imaginando por quanto tempo mais ele permaneceria são. Hyl queria fazer daquilo um jogo onde ela, como sempre, seria a dominadora. — Eu volto pra você daqui a pouco.

Os olhos rapidamente cruzaram o salão, deparando-se com uma figura exilada entre tantos outros. Mesmo à distância, parecia sentir as vibrações que traziam em seu rastro a morte e as sombras. Ergueu uma sobrancelha escura, os passos calmos levando-a até ele. A semente dos domínios infernais parecia massiva nos últimos tempos; nunca havia notado tantos filhos do Senhor Hades, contando pelo menos três naquele ambiente: o seu par, uma velha amiga e aquela figura misteriosa. Os olhos reluziram como estrelas ao serem acariciados por um feixe de luz, fazendo brilhar o sorriso pequeno nos lábios rosados e fartos.

Ah, que beldade essa menina.

A aproximação sutil pouco revelava a curiosidade em conhecê-lo, mas mediante incontáveis problemas de convivência no acampamento, ter um novo contato ou até mesmo um ombro amigo lhe parecia uma ideia favorável. Isabelle andava mais atarefada servindo aos propósitos dionisíacos das Mênades, Alasca Moon ainda estava no exterior imergida em suas missões. Pensou nos outros amigos — eram poucos, mas confiava neles de forma cega, própria ao jeito doce que ocultava dentro do peito.

Três filhos de Hades em um só lugar. — apontou o que era evidente, pegando uma taça de vinho quando um garçom de branco passou por ela. Deu um gole, de forma que fora o suficiente para umedecer os lábios grossos, adicionando a eles um tom ligeiramente mais rosado. — Eu conheço os dois, contudo você é uma sombra para mim.

E qual era sua intenção ali? Essa é Hylla. Um rosto de anjo disfarçando o próprio Diabo.

Ela certamente se lembraria caso o houvesse visto alguma vez. Não que sua memória fosse a melhor, mas a incidência de semideuses de traços orientais era uma porcentagem menor em relação àqueles oriundos da América ou Europa. Não ofereceu qualquer bebida ao moreno, sequer deu-se ao trabalho de procurar algo para ele beber — os gostos do rapaz lhe eram um mistério.

Sou Hylla. — estendeu a mão livre, olhando por cima do ombro e dando uma piscadela para Brandon: sinal que evidenciava que não se demoraria ali, pelo menos era o que planejava a priori. — E você, garoto sombra? Qual é o seu nome?








thanks weird from lotus graphics for this code


hylla werstonem
she is made of pure magic and gold
just a dreamer or a witch
avatar
Feiticeiros de Circe
$D :
44398

Idade :
19

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Koga Aiko em Ter 29 Ago 2017 - 16:59

Festas nunca haviam sido o que mais amava na vida, talvez por preferir não chamar atenção ou estar em grandes aglomerações de pessoas. Seja como fosse, agora isso me parecia ser uma constante e preferia que parecesse ao menos apresentável em cada uma dessas festas. Eu lavei os cabelos escuros até deixar eles extremamente limpos e sedosos, com um perfume de açaí neles. A pele foi cuidadosamente limpa do sangue que havia a manchado outrora e o perfume cítrico que escolhi esconderia qualquer vestígio do odor. A roupa era simples, mas acho que não seria realmente preciso entrar em uma roupa de gala e nem nada assim. Penteei os cabelos e usei secador para deixar eles secos e arrumados. A roupa que escolhi foi um vestido justo e curto, que deixava minhas pernas bem a mostra. As meias e sapatos escuros tal como o boné completaram o visual, tal como o delineador nos olhos. Após toda arrumada, fui para a festa de Isa.

Quando cheguei, procurei a aniversariante para dar os parabéns a ela e tentei ser educada, avisando que ainda não havia achado nada digno dela para dar de presente a filha de Ares, mas que assim que encontrasse lhe daria. Depois, sorrindo, fui procurar Brianna após pegar um pouco de vinho para tomar. Estava ansiosa e preocupada com a ideia dela não ter ido, apesar disso ser quase impossível, e dela não me querer mais. Ou não estar me esperando. Quando a vi, andei até apressada e a abracei.

- Meu anjo! Bom lhe ver aqui.

Roupa:


Koga Aiko
A confiança é fruto de um relacionamento em que você sabe que é amado.
avatar
Feiticeiros de Circe
$D :
785

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Christopher Hwang em Ter 29 Ago 2017 - 17:41

que não quer dançar, mas tá muito alegrinho pra escapar disso
at aniversário da líder de ares
w/ @hylla

A parte detrás do crânio toca lentamente a parede e o olhar é rente ao teto. Christopher entrava em oscilações bem pequenas, onde suspende qualquer comodidade para respirar semelhante a um fumante - mesmo que ainda, não fazia completa ideia do que era ser - contraindo as narinas lentamente  subsequentemente entreabrindo lentamente a boca, na pronúncia de nada. Os músculos tornavam-se lassos, uma espécie de calmaria sendo combinada com o ritmo efusivo da música.

Movia-se pouco estes gestos sendo para executar um estalar de línguas, uma ajeitada rápida na calça. Ele realmente não tinha noção dos demais a volta, parecia estar preso dentro de um cubo musical. Tudo que pressentia era apenas a dissonância e frequência de cada ritmo ou frase proferida ao auge da festa. Quando estava decidido para ir embora, no virar de ombros, escutou finalmente uma voz humana ser saudada fazendo lançar um dos olhos por cima do ombro canhoto para avistar a origem.

Não bem alguma coisa ou algo, era uma mulher. Suas pupilas dilataram subindo o traço de baixo a cima. Olhou-a com demora por alguns momentos até se virar ajeitando a jaqueta de forma sucinta. A existência de mais irmãos naquele lugar não havia o impressionado. Todos eram distintamente seres humanos e achava que de qualquer forma, era impossível uma que vivesse e não gostasse de se divertir com alguma coisa. Qualquer coisa, quando sugere-se a respeito disso, Christopher não impunha limites a imaginação.

Ela ostenta uma taça que o mesmo segue com o olhar; A bebida é vermelha, escura e tem uma combinação extravagante quando se passa à frente de um foco de luz. Ele sente, as bolhas lentamente se levantarem e estourarem na medida que ganha acesso ao oxigênio libertino da ocasião. Estava hipnotizado, mas com nenhuma vontade de ingerir tal bebida. Via que seu rosto se figurava de forma larga e distorcida tendo perfeita noção disso, pisca os olhos para o que ela acabava de lhe dizer. Chamava-o de sombra.

Christopher nunca havia pensado ser denonimado a algo como isso. Não sabia nem sequer como sentir-se com esta descoberta. Nervoso? Lisonjeado?

Ela no final daquilo deseja saber seu nome. O primeiro, o que pudesse chamá-lo ocasionalmente quando for referir-se a sua pessoa. Os olhos descessem a extensão branca do corpo e ampliam a ideia ao realçarem as mãos abertas para cumprimentá-lo. Realizando o mesmo ato lentamente apertou a mão da garota guardando a sua própria após selar uma apresentação. Olhou de relance para a festa e percebeu que havia mais um olho sob si mesmo.

Seu irmão :

— O meu nome é Christopher. - Responde voltando os olhos a garota loira. Suspirou baixo passando a mão pelos cabelos olhando a mesa disposta para pegar uma taça. Os dedos calidamente abraçavam o conteúdo e quando molhou a boca pela primeira vez, tornou a repousar o objeto na superfície plana. — Sombra é algo muito redundante de se denominar. - Um sorriso maldoso, viaja sublinamente pela boca. Não demonstrava os dentes debaixo, mas o de cima estavam parecendo brancos e retos. Nesse processo, seus olhos desapareciam demonstrando pequenos filetes pretos. — Até porque ela segue todos lugares e eu não. - Resumi desinteressado em ouvir alguma resposta condizente com a expressão dada.

Tendo em mente sobre a presença do meio-irmão, Christopher estava arriscadamente pensando que a aproximação havia sido beneficiada por um algum comentário. Embora não fizesse o do tipo que dava credibilidade a boatos, não pode deixar de sentir-se curioso quanto a esta questão. Sem muito o que dizer, este menia levemente a faca afastando a atenção finalmente para outros detalhes. Disfarça estar interessado em alguma coisa ou entretido a assistir alguém dançar. Mordia o lábio ainda sabendo que Hylla estivesse presente, bem diante de si :

— Então… Hylla, filha de quem? - Levantou uma das sobrancelhas lentamente enquanto deixava o dedo indicador tracejar a circunferência da borda da taça.  — Você também me é desconhecida. - Olha que as pessoas dançarem risonhas e soberbamente ostentarem suas expressões faciais flácidas cheias de bobagem dentro da cabeça. O filho de Hades meneia lentamente contra aquela direção, parecia que naquela noite não conseguia estar completamente compenetrado em alguma coisa. Tentado, olha para os olhos azuis aprofundados da garota e sussurra algo próximo, mas que acercava algo diretamente ligado ao outro rapaz que estava posicionado em algum canto indiferente do lugar. — Quis vir fazer amizade com o suposto cunhado? - Ergue a vodka trazendo para perto da boca. O álcool lhe dispunha de feitos mais leves, ele se abriria mais e também poderia conversar. O perigo, na sua concepção, mas ingeria a fim de não estar simplesmente parado na festa.

Fazendo de conta que está existindo :

— Acho estranho. Eu e ele. - O dedo indicador direciona a região do outro. — Não nos falamos. - Vira o copo em um único gole, fazendo o pomo se mover lentamente ao ingerir. O pescoço também foi levantado acompanhado pelo auxílio da mão que parecia gesticular dignamente a sensação de calor que tomara em seu corpo. Soltou um longo bufo - este que fez a mão luminosamente interceder contra o couro revestido da roupa para retirá-la revelando uma camiseta branca com um número onipresente a mascarar a tatuagem que existia no peito. Com a mudança da temperatura corporal, a postura do homem também formou-se mais imponente, talvez agora revelando uma estatura que antes estava escondida :

— Se for para causar ciúmes, eu sinto muito, eu não vou ajudar. - Dribla o corpo da moça indo em direção da pista de dança. Ele odiava dançar, queria um lugar para que pudesse sentir uma quantidade de ar mais forte para que o livrasse desse súbito sintoma de possível melancolia ao beber. Sentindo um toque na altura do pulso olha para a menina e também a puxa consigo. Se ela realmente queria conversar, não se importaria qual lugar este fosse ser. — Vem, sai dessa baderna. - Esbraveja alto ao passar ao lado da pista observando que as luzes raspavam o físico de todos os semideuses.



Última edição por Christopher Hwang em Sex 1 Set 2017 - 14:49, editado 2 vez(es)


Oh gambler, look what you made him witness. The rise and fall of a villain, a thief of dreams  who had his heart stolen, and died for his sins, like an unholy god that his love might’ve gone to church  to kneel before. Though, I suppose, there’s no use praying to a dead boy.
avatar
Filhos de Hades
$D :
48970

Idade :
22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Alicia Watts Schratter em Ter 29 Ago 2017 - 17:47

It's a new life
For me
And I'm feeling good


Perdeu-se nos pensamentos sobre Athos parecer um conhecido, considerou que talvez ele já houvesse encontrado com ela antes do reset e isso já havia passado de hipótese, um homem daqueles não iria passar por Ali sem que ela o parasse. Estava bebendo o drink enquanto ele falava, não havia tirado os olhos do canudinho com o guarda-chuva até ele falar de fazer companhia.

Mexeu o canudinho e sem mover a cabeça olhou-o e sorriu, uma grande parte dela dizia para brincar com o outro e depois jogar fora, mas a outra parte insistia em haver algo entre eles que ela não lembrava. Voltou a fitar o drink sem responder, o barman voltara para entregar o que quer que fosse para Athos, ela aproveitou para olha-lo enquanto estava distraído.

- Pode ser – respondeu e largou o copo vazio no balcão, segurou a mão dele e desceu do banco, sentiu algo estranho, era como se ela já tivesse vivido aquilo, mas ignorou.

Os dois seguiram para a pista de dança e Alicia estava rezando para saber dançar, do contrário Athos iria sair dali com os pés acabados. Ela ficava revirando o colar que tinha a iniciais A e S, não tinha certeza se era Alicia Schratter, já que do outro lado tinha uma frase, que a fazia se perguntar porque aquilo não tinha ido para o lixo. Ou a antiga Alicia tinha se esquecido, ou ela queria manter por algum motivo e a nova Ali estava curiosa para saber o porquê.

- Cuidado com os seus pés – disse e riu, virando a cabeça pro lado e olhando para o chão.


Música q
Vestido:
Itens e Poderes:

△ Medalha: /uma medalha de prata com as letras A e S entalhadas em preto, a medalha vem junto com uma corrente de prata. Atrás do medalhão possui a seguinte frase: eis aqui a prova que eu tentei, se eu morrer saiba que fui capaz de amá-la. [Presente de natal dado por September]

With: All |notes: Birthday

&


avatar
Filhos de Hécate
$D :
57946

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Hylla K. Werstonem em Ter 29 Ago 2017 - 20:06




BANG!
with friends

Quase como um minúsculo redemoinho, observava o giro constante do vinho escuro no fim da taça. Por pouco ela não prestava atenção às unhas compridas e decoradas próprias ao festejo ali realizado, enquanto o olhar penetrante como adagas de gelo atravessavam a figura masculina perante ela. O tom de branco da pele superava a sua, bronzeada, tal qual a genética oriental que ela tanto achava curiosa. Alisou o vestido de seda de tonalidade sanguínea, ingerindo os milímetros que restavam da bebida cara e viciante; mesmo com as uvas doces, sentia o álcool sob um tapete de delicadeza e suavidade.

Filha de Melinoe. — respondeu, vendo-o selecionar seu próprio drink. Colocou a taça em cima da mesa com uma gama de outros líquidos, repousando as mãos tranquilas na cintura pequena e bem aparente naquele corpo esbelto e com formato invejável. A menção ao outro descendente do imperador dos mortos fizera um sorriso se alargar, enquanto o olhar venenoso invejável até mesmo para uma serpente se prolongava até o coreano. — Brandon e eu somos amigos e nada mais que isso. — esclareceu, embora sua dança anterior com aquele moreno deixasse sua afirmação com uma dúvida implícita.

Recobrou o ambiente do salão no instante seguinte, com um movimento suave, meneou a face e afastou uma mecha cor de mel que insistia em cair-lhe ao rosto de princesa. Fitando-o com atenção, desconstruía a imagem forjada por ela mesma em seu interior: Christopher lhe parecia fragilizado ao primeiro contato, embora tivesse ciência da que aquilo era um equívoco absoluto. Em uma censura moderada, reprimiu os pensamentos sobre os demais — não subestime-os, principalmente as crias do Submundo.

Eu não estaria conversando com você se quisesse deixar seu irmão enciumado. — jogou, cruzando os braços magros frontal ao busto. Então, vê-lo arremeter para fora do salão em passos tranquilos a fizera segui-lo com rapidez; compreendia perfeitamente se o rapaz não se enquadrasse ao ambiente festeiro. Não parecia que o moreno seria um parceiro às danças que poderiam se seguir, mas ela podia dar uma pausa naquilo. Seguindo-o por um caminho subalterno, puxou-o pelo ombro magro rumo a outra saída.

A qual, ela bem se lembrava, os trouxera à varanda da mansão. Ainda na propriedade, via-se as parreiras com seus cachos fartos, e reprimiu no âmago a vontade de roubar uma daquelas frutas. Facilmente lembrava de seu gosto — a consistência suculenta, o sumo doce como os beijos de um amante, levavam qualquer uma que as ingerisse a um paraíso afrodisíaco e temporário.

Então, Chris. — estalou a língua ao som do apelido que ela julgou ser cabível ao oriental. A música abafada que vinha do interior do salão demonstrava-se alta, mas não o suficiente para fazê-la gritar para falar com ele, ou mesmo alterar o tom vocal. — Não me pareceu muito sociável, então eu pensei: qual o problema dele? Numa festa, mas sem conversar com quase ninguém. Dentre os filhos da deusa dos fantasmas, os espíritos são a melhor companhia. E entre as crianças de Hades? Você consegue fazer isso também, eu presumo.








thanks weird from lotus graphics for this code


hylla werstonem
she is made of pure magic and gold
just a dreamer or a witch
avatar
Feiticeiros de Circe
$D :
44398

Idade :
19

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Violett Ashford em Ter 29 Ago 2017 - 20:44

Another
Party
O corpo da filha de Afrodite parecia ser feito de pedra, qualquer movimento que ela tentava era desastroso e isso era estranho já que boa parte de sua vida fora dedicada as aulas de dança. Assim que seus olhos se abriram e encontraram os do filho de Atena um sentimento de vergonha tomou conta dela fazendo-a parar de tentar dançar.

Violett sentia seu corpo mais quente que o normal e suas batidas cardíacas estavam descompassadas, ela associou isso a grande quantidade de bebida ingerida naquele curto espaço de tempo. Seus olhos observaram a aproximação de Ephrain, sentiu quando ele entrelaçou sua mão a dela e não se importou quando ele guiou suas mãos e segurou seu quadril.

A atitude do garoto havia deixado-a mais confortável, ele movia seu corpo no ritmo da música e Vio fazia o mesmo, os movimentos harmoniosos que estavam fazendo fazia lembrar uma coreografia, mas na verdade eles só não sabiam como dançar tal música embora a garota estivesse se soltando mais.

Os cabelos platinados voaram de um lado ao outro com o movimento e pousaram sobre seu rosto delicado, um sorriso radiante estava estampado em seus lábios deixando claro o quanto ela estava se divertindo e pela primeira vez ela percebeu que talvez, mas só talvez, não tivesse sido a bebida a responsável por descompassar seus batimentos.

Seu corpo girou, suas costas encostaram no garoto e ela começou a cogitar a ideia de que a aproximação dele não tivesse nada a ver com sua mãe e seus poderes.

A respiração dela estava começando a ficar acelerada, o calor que emanava de seus corpos era algo que ela inda não havia sentido, sua sanidade dizia para ir com calma, mas a insanidade dizia para aproveitar a noite e ela gostou mais dessa opção. Sua mão livre passou pela nuca enquanto ela dançava em frente o garoto, seus corpo estava solto novamente e ela agora podia uso fluir de todo o seu conhecimento, ela descia e subia tomando cuidado para não se afastar do garoto e por fim achou se virou, seus braços apoiados nos ombros dele, os olhos, cuja cor era indefinida, focaram nos dele.

-Eu sou o que?-disse baixo, quase em um sussurro.

Era difícil saber se ele estava tramando algo, algum jogo de sedução ou se estava apenas se deixando levar e isso tronava as coisas mais interessantes e misteriosas.

Onde: Niver da Isa
Vestindo:
[url=https://i.pinimg.com/564x/cf/ad/00/cfad00b27f5cb5c80e0368fe7203f6ec.jpg[/url]
NotesTsc


Roupa:



elfa, druida e bêbada

★ Carismas 19, meu amigo, eu sou muito gata
★RAWN

avatar
Filhos de Afrodite
$D :
62489

Idade :
21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Brianna W. Dellannoy em Ter 29 Ago 2017 - 21:12

coming down


Mais uma dose de whisky chegava, e Brianna sentia que provavelmente seria a última. A festa estava indo bem, mas a aparição de uma de suas vítimas na sua frente só demonstrava um completo desequilíbrio emocional que poderia afetar os outros ao seu redor.

Como se não bastasse, era a única que estava ali no bar. Se não esperasse por uma pessoa, ela já estava indo embora. De canto, Brianna viu a silhueta de Rachel e de Chloe, e engoliu em seco novamente. Não é real, não é real, não é real. gritava mentalmente para seu interior corrompido pelo prazer capital da Ira e da Inveja. Não era a única a ter cometido aquele crime. Roma, a filha de Nêmesis, a ajudou assim como Kristhyne, de Thanatos. Todavia, a obra de assassinar e mutilar as duas garotas foi exclusivamente da filha de Hades, que toda vez que via Tay de longe, lembrava disso.

Já cogitando ir embora, uma voz extremamente familiar ecoou em seus ouvidos. O toque carinhoso e acolhedor da filha de Hefesto envolvia o seu corpo. O sorriso foi largo, mostrando toda a alegria e insegurança do seu novo visual espantar a namorada:

- Mon coeur, que saudades. - Falando baixo, a semideusa beijou os lábios da japonesa, sentindo o gosto doce da mulher que a enlouquecia no mais sexual dos sentidos: - Fico feliz de ter aparecido, você está linda que nem eu.

Após breve cumprimentação, Brianna pegou uma taça de vinho e entregou para Aiko. Era gratificante ver a prole de Hefesto ali. Pelo visto, as forjas não estavam tomando tanto o seu tempo.

- Como você tem passado? As forjas andam dando trabalho? - Perguntou entusiasmada. Queria passar mais tempo ali com ela, mas ao mesmo tempo queria levá-la ao quarto e tirar a saudade que corrompia sua paz interna: - Tenho tanta coisa para te contar, inclusive sobre minha nova aparência. Sabia que eu ganhei um quarto nessa mansão? Poderíamos usar ele em algum momento. - Sussurrou perto da orelha de sua amada antes de beber uma dose do whisky.

Presente
avatar
Filhos de Hades
$D :
78259

Idade :
21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Ephrain L. Black em Ter 29 Ago 2017 - 21:43


Violett correspondeu com mais intensidade do que o próprio Ephrain esperava, descendo e subindo ainda colada com seu corpo ao dele e a excitação do semideus só não ficou mais evidente por causa da calça jeans. Eles continuavam a dançar, mas agora a dança tinha um ritmo próprio, algo que apenas eles desfrutavam e compartilhavam.

Uma das mãos do rapaz ficou sobre a cintura de Violett enquanto a outra deslocou-se para sua nuca, assim que a garota se virou em seus braços, trazendo o rosto da garota para junto do seu e encostando testa com testa para poder sussurrar a resposta à sua pergunta sobre seus lábios: - Fantástica..- Permitiu que seus lábios desviassem dos dela, alcançando seu pescoço liso e macio - Linda... - Começou a trilhar um caminho de beijos curtos até a ponta de seu queixo, dando um leve puxão em seu cabelo enquanto a mão que estava no quadril deslizava para sua nádega - Não tem palavra que possa definir tamanha perfeição.

O semideus parou de dançar, mantendo a mão sobre a nádega de Violett e por conseguinte os corpos unidos. O último beijo havia queimado o queixo da prole de Afrodite que agora tinha a respiração do semideus sobre seus lábios avermelhados, a uma distância de alguns milímetros, e os penetrantes olhos cinza a questionando em silêncio até onde ela estaria disposta a ir.

Roupa:
[center]
Royal Bloodline
Only live in peace who knows how to fight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Athos C. Daskov em Ter 29 Ago 2017 - 22:06

Parabéns, Isa



A mão dela tinha o encaixe perfeito na sua, assim como se lembrava. Ele fechou os olhos por um instante, absorvendo a sensação de tocá-la novamente, mesmo após muito tempo... Seu coração estava batendo tão forte que ele quase não conseguiu se manter em pé. Suspirou e abriu os olhos, tentando disfarçar, e conduziu-a para o centro do salão enquanto a música tocava no fundo.

O piano parecia seguir a respiração do próprio semideus, ele levou uma de suas mãos a cintura da outra enquanto suas mãos continuavam atadas. Ela o advertiu para tomar cuidado com os pés, assim como da primeira vez que dançaram juntos. Repetindo um gesto a muito feito, ele a ergueu e a posicionou sobre seus próprios pés, colando os corpos e começando a dançar.

O perfume dela, que ele guardava a muito consigo, estava ainda melhor que da última vez... Estava, vivo. Ele fechou os olhos novamente, sentindo-a ali e sabendo que teria de tomar todo o cuidado do mundo para não estragar aqueles pequenos minutos de proximidade.

— Você não dança tão mau. — Falou sorrindo, a voz levemente trêmula, Athos esperou que ela não percebesse.


LONELY



Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
64896

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bar e Salão de Festas

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum