Últimos assuntos
» Flood 4.0
Hoje à(s) 21:25 por Hylla K. Werstonem

» Sala de Jantar
Hoje à(s) 9:52 por Zoey Montgomery

» Salão de Festas
Seg 26 Nov 2018 - 21:47 por Hylla K. Werstonem

» O que faria se acordasse ao lado da pessoa acima?
Seg 26 Nov 2018 - 20:54 por Brianna W. Dellannoy

» Pego - Namoro - Passo - Caso - Morre Diablo!
Seg 26 Nov 2018 - 20:04 por Damian Dër-Blanchard

» Reclamação Divina
Dom 25 Nov 2018 - 21:59 por Zeus

» Templates, Sign e whatever
Dom 25 Nov 2018 - 17:44 por Hylla K. Werstonem

» Enfermaria Central
Qua 21 Nov 2018 - 10:19 por Hera

» [QUARTO] — Sebastian;
Sex 16 Nov 2018 - 12:43 por Sebastian V. Woljöden

» Pedidos de Missões
Qua 26 Set 2018 - 20:40 por Atena

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

------- Deuses -------
Lissa
Dona da poha toda
Fundadora
Enviar MPVer perfil
Afrodite
Espelho, espelho meu
Adm Master
Enviar MPVer perfil
Zeus
Zeusa, com S
Adm Master
Enviar MPVer perfil
Nyx
Rainha da Noite
Adm Master
Enviar MPVer perfil
Hécate
Mãe de todos
Adm
Enviar MPVer perfil
Poseidon
Rei do Sushi
Adm
Enviar MPVer perfil
Hera
Corna
Adm
Enviar MPVer perfil
Hades
Suco de caixinha
Adm
Enviar MPVer perfil
------- DHB Awards -------
Deus Mais Sexy
Nyx
Semideus Mais Sexy
Sebastian V. Woljöden
Deus Mais Influente
Zeus
Semideus Mais Influente
Isabelle Duchanne
Melhor Casal
Poseylla
Melhor Postador
Hylla K. Werstonem
Mais Rodado
Anko Utakata
Melhor Líder/Conselheiro
Zoey Montgomery
Personalidade Feminina
Hylla K. Werstonem
Personalidade Masculina
Brandon H. Smith
Melhor Anarquista de Éris
Pandora Aërsterien
Melhor Astrólogo de Asteris
Urania Lesauvage
Melhor Caçadora de Ártemis
Brooke Vegah
Melhor Curandeiro de Asclépio
Maxine C. Blink
Melhor Espectro de Érebo
Astrid Raimann Lehner
Melhor Feiticeiro de Circe
Zoey Montgomery
Melhor Mênade
Isabelle Duchanne
Melhor Sacerdotisa de Nyx
Alicia Watts Schratter
------- Parceiros -------

Parceiros
---------- CRÉDITOS ----------

Chalé dos Filhos de Thanatos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Poseidon em Qui 30 Jan 2014 - 19:48


Chalé dos Filhos de Thanatos

O Chalé de Tânatos não é o mais convidativo para os semideuses. Ele é feito inteiramente de mármore negro que foi banhado no Rio Aqueronte. Na sua entrada estão como guardiões duas esculturas de anjos com vestes negras e uma foice em suas mãos. As pessoas sempre têm a impressão que elas estão com seus rostos encapuzados virados para elas.
As janelas permitem apenas a entrada de ar e um pouco de luz indireta. E sua porta e feita de tal forma que par entrar e preciso fazer um grande ‘S’, assim o sol nunca entra no chalé.
Seu interior é frio e existe uma névoa constante na altura do chão.
Sempre é possível ver almas passeando entre as colunas negras, já que possui uma ligação com a morada de Thanatos no Mundo Inferior.
avatar

Deuses
Deuses


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
100/100  (100/100)
Energia (EP):
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Dom 12 Out 2014 - 20:43

Chalé.
Ela não sabia o que sentir, nem o que pensar. Acima de seus olhos azuis, estava o quarto. Abaixo, sua cama. O local escuro e confortável era, sem dúvida, um problema. Fazia-se exatamente quanto tempo que não exercia sua vontade de matar alguém? Ela já imaginava, aos poucos, cada passo que dava pra assassinar quem não gostava.
Char saiu da cama e desceu as escadas. Estava silencioso o chalé. Era estranho, já que nunca ficara assim.
-Alguém ai? - Gritou, encarando a sala vazia: -Sem brincadeira gente. - Ela suspirou, indo até a cozinha e estava tudo vazio: -Já que não estão aqui.
Ela foi até a sala e caminhou para a saída, indo olhar a noite.

     
Sozinha

       
       
       
     
clumsy @ sa!

     

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Dom 12 Out 2014 - 21:48



Reunião

O deus, que antes estava oculto nas sombras de seu chalé aparece repentinamente enquanto a garota está quase saindo pela porta. Seu sorriso se alarga um pouco ao vê-la visto que fazia muito tempo que não tinha contato com uma de suas proles.

- Onde pensa que vai, Char? - Ele falou aguardando ela virar-se para ele.

Ao mesmo tempo que esperava a reação dela, mandou uma mensagem na mente de seus outros filhos para que eles fossem ao chalé de imediato, queria vê-los, queria conversar com eles e era isso o que faria.



Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Dom 12 Out 2014 - 22:26


Chalé da morte
Não imaginei como encontraria meu pai, pela primeira vez, não imaginei, como seria ver a cara do homem que me abandonou junto de minha mãe. Apenas, respirei fundo, e entrei no chalé, passando direto por Charlotte.

Sabe, sempre imaginei meu pai como um homem alto, musculoso, com órbitas vazias em vez de olhos, com o rosto ossudo e dentes podres. É assim que a morte é para mim, mas chegar, e ver um carinha com uma capa negra e uma foice... Me fez rir na hora. Ri, chorei de tanto rir, minha barriga doeu de tanto rir. Mas eu não conseguia parar, era difícil respirar de tanto rir, mas mesmo assim, eu continuei rindo do homem que se dizia meu pai.
copyrights for blackpool

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Dimitri A. Ivanov em Dom 12 Out 2014 - 22:40

Alguma coisa veio em minha mente naquela noite nada especial. Foi algo simples, “venha até mim.” Eu não reconheci, mas sabia as direções por algum motivo, talvez fossem meus instintos. Caminhei até meu chalé a passos largos, o ar frio da noite batia em meu rosto, mas o frio era acolhedor para mim. A escuridão estava literalmente em meu caminho, mas não me incomodava com isso. Cheguei até o chalé e abri a porta.

Haviam três pessoas ali, Dois eram meus irmãos, e um deles era um homem que nunca tinha visto, mas estava ali... conseguia visualizar poucos traços de mim mesmo nele... era Thanatos. Respirei fundo ouvindo as risadas de Hunter, meu irmão. Pelo visto seria uma noite irritantemente longa. Acenei para meu pai e sentei em uma cama.

- O que traz vossa senhoria aqui? – falei demonstrando respeito, podia ser meu pai ou quem fosse, mas era uma divindade e seria tratado como tal, ao menos por mim.


avatar

Filhos de Thanatos
Filhos de Thanatos


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
55/120  (55/120)
Energia (EP):
55/120  (55/120)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Seg 13 Out 2014 - 0:44

Chalé.
A morena levou dois sustos. O primeiro, fora de seus irmãos aparecerem do nada. Ela não estava sozinha?
Depois, apareceu seu pai. Pobre Charlotte, a voz dele representava algo sério, e que ela não poderia pensar em outra coisa, se não tivesse ferrada.
Seu irmão começou a rir. Não que ela não quisesse rir também, mas lhe faltava emoção. A garota passou as mãos uma nas outras, e cruzou seus braços. O chalé não ficou cheio, apenas tinha alguns irmãos menos importantes. Ninguém era importante para ela.
-Eu iria, hm, ver uma certa prole de Hipnos. - Disse, com um sorriso cínico nos lábios: -Ou ficaria com ciumes de sua filhinha estar querendo ter um caso com sua "prima"? - Fizera aspas com os dedos, ainda fitando o Deus em sua frente com desprezo.

   
No Mercy

       
       
       
   
clumsy @ sa!

   

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Seg 13 Out 2014 - 9:06



Reunião

Thanatos revirou os olhos ao depara-se com aquelas criaturas que alegavam ser seus filhos. Um pior que outro. Quando iriam aprender o verdadeiro sentido de ser filho da morte? Talvez nunca, que vergonha.

Sua foice desceu a terra sumindo e então ele puxou a capa que ocultava parte de seu rosto deixando que sua imagem cadavérica ficasse exposta e dessa forma fazendo com que um de seus filho parasse com as estúpidas gargalhadas.

- Vocês são todos fracos, um bando de fracos. O que acham que estão fazendo aqui? - Ele falou sério fitando o rosto de cada um. - Isto não é um parque de diversões, isto é o lugar que vocês tem de aprender a lutar e aniquilar. - Ele respirou fundo antes de continuar. - Vocês são uma vergonha.

Ele fitou novamente cada um se aproximando do centro do chalé.

- Treinem, se exercitem. Façam as pessoas temê-los. A partir de hoje uma revolução começará aqui, neste chalé. E se alguma de minhas proles franquear, não haverá perdão.

Ele deu um sorriso frio de canto e observou o rosto novamente de suas proles sabendo que algumas não estavam ali, mas, pouco importava. Havia dito o que deveriam saber. Em uma névoa negra seu corpo se desintegrou deixando novamente todos para trás.



Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Qua 15 Out 2014 - 16:06


Chalé da morte
Parei de rir naquele momento. Não por ter ficado com medo da Dona Morte, mas, talvez, não fosse mais o momento de rir, eu não era como os outros, não era como meus irmãos. Se eu não soubesse que era de Thanatos, eu com certeza seria filho de Íris. Balancei a cabeça negativamente, então saí do chalé.
copyrights for blackpool

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Seg 27 Out 2014 - 16:26

Chalé.
Dor. Era tudo que a morena sentiu. Seu corpo estava pesado e suas costas doiam como nunca. Por não ter feito a limpeza do chalé, ela teve que guardar tudo que tinha sido usado na limpeza, e se sentia esgotada. Por que era tão desleixada? Nem ela mesma sabia.
Naquela mesma noite, ela não tinha mais relacionamento com a sua prima. Infelizmente, a mesma sumiu, sem nenhuma explicação. Char se sentia vazia, abandonada. Lágrimas brotaram em seus olhos quando olhou para o sofá e lembrou da noite que tivera com ela. Um aperto no coração foi sentido quando lembrou da voz e do carinho dela. Pobre filha de Thanatos, novamente abandonada.
Em passos curtos e lentos pro quarto, Charlotte chorava. Desde que vivia antes do Acampamento, a garota sofria, e parecia sofrer mais e mais. Ao entrar no quarto arrumado, a menina se jogou no colchão de sua cama e se encolheu abraçada ao travesseiro, aonde desabou em lágrimas, antes de começar a dormir.

Pedido:
Esse post é para poder recuperar Ep/Hp. Grata.

   
No Mercy

       
       
       
   
clumsy @ sa!

   

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Seg 27 Out 2014 - 17:02


Atualizada
Devido as considerações em relação a postagem dentro dos chalés, a campista Charlotte K. Stieger recebera 45% de recarrego em seu EP.




Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Daniel A. Daskov em Dom 2 Nov 2014 - 12:47

"Eita sono!"
Alecksej que há pouco tempo chegava de uma amdrugada fria onde acompanhara a filha de Ares, Isabelle o mesmo já poderia se sentir cansado e com as roupas um tanto úmidas o mesmo queria descansar ou ao menos, tirar um cochilo. Notando-se pouca movimentação dentro do chalé, o menino se sentiu a vontade em retirar a camiseta e depois retirar a calça assim atacando-a em direção da cama:




- Nunca imaginei que sair trouxesse tanto cansaço. -Suspirou d epé perante a porta do banheiro. 
tags: -x- post nº: -x- vestindo: isso etc: -x-
att @ sa!
avatar

Espectros de Érebo
Espectros de Érebo


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
280/280  (280/280)
Energia (EP):
280/280  (280/280)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Dom 2 Nov 2014 - 13:01

 
pain is so close to pleasure don't you know


Eu estava dormindo calmamente no silencioso chalé. Era as únicas coisas que eu tinha vontade de fazer, já que não tinha tanto ânimo para nada. Meu travesseiro tinha o perfume misturado de Leen e de Cecília, só assim para eu poder dormir calmamente. Eu dormiria, se eu não tivesse escutado algo estranho. Um barulho de alguém entrando no chalé. Estava de pijamas ainda, então não me importei de trocar de roupa. Peguei um taco de baseball e sai do quarto, seguindo o barulho.

Caminhei seguindo o barulho até dar de cara com a porta do quarto do Alecksej. Oras, o ladrão estava querendo atacar meu irmão? Chutei a porta com força até ela abrir e ergui o taco: -Olha aqui seu filho da... Maninho é você? - Corei fortemente. Eu tinha invadido o quarto de meu irmão e empunhava um taco de baseball para atacar meu próprio irmão?


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Daniel A. Daskov em Dom 2 Nov 2014 - 13:15

"Eita sono!"

Um barulho se veio destrancando a porta. O mesmo, semi-nu dava uma passo para trás esticando os dois braços retos e assim olhava sua irmã, Kristhyne:

- Kris? Desculpe cheguei tarde... Ai.  - Suspirou corado olhando para a outra prole. Envergonhado o ex-monitor e líder, caminhou até uma toalha que via jogada pelo recinto e colocava na cintura para conversar com a mesma. A mão fora lentamente até a nuca e o olhar bobo não saia da face:

- Esta tudo bem? -Questionou ele a olhando.
att @ sa!
avatar

Espectros de Érebo
Espectros de Érebo


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
280/280  (280/280)
Energia (EP):
280/280  (280/280)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Convidado em Dom 2 Nov 2014 - 13:27

 
pain is so close to pleasure don't you know


Abaixei o taco e ri da cena. Ver seu irmão ex líder do chalé todo sem graça era mais do que cômico. Era perfeito.
Minha convivência com meus irmãos não eram tão boas, só se salvava Aleck e Cecília, que me faziam feliz. E por que ele estava chegando aquela hora? Tinha uma marca diferente no pescoço e um perfume que ela conhecia...

Em seus lábios um sorriso largo e divertido surgiu. Ele estava saindo com a Isabelle? -Irmão, você está com o perfume da Isabelle. O que andou aprontando? - Se apoiou na porta e deu uma leve risada, imaginando a cena que se passava na sua mente.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Daniel A. Daskov em Dom 2 Nov 2014 - 13:34

"Eita sono!"

Viiish o perfume. A garota tinha um bom faro ao perceber o cheiro da outra jovem. Alecksej pasmo começou a se cheirar:


- Vi ela por um acaso... -Ele se virava começando a dobrar as próprias roupas. - Ela é muito legal... Conversamos e andamos um pouquinho... -Ele abaixava a cabeça sorrindo ao colocar a capa sobre a calça.Ele viajava um pouco na mente do que ocorrerá durante a noite, foi bom ter vivido aquilo. Uma amiga que a prole da morte não poderia jamais esquecer. 
att @ sa!
avatar

Espectros de Érebo
Espectros de Érebo


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
280/280  (280/280)
Energia (EP):
280/280  (280/280)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Scott Lehner em Sab 15 Nov 2014 - 18:41


I'll be here
to protect you and love you

Scott, querendo ou não, gostava do chalé de Thanatos. Era aconchegante e ao mesmo tempo convidativo. As cobertas de sua cama eram quentinhas e o travesseiro emplumado era perfeitamente delicado e macio.

O moreno deitou-se em sua cama e repousou a cabeça levemente no travesseiro enquanto seu olhar estava perdido no teto do recinto. Por fim, não demorou até cair no sono.

q:
Não julguem o post q
thanks maay



death is our paradise
scott
avatar

Filhos de Thanatos
Filhos de Thanatos


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
225/225  (225/225)
Energia (EP):
225/225  (225/225)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Daniel A. Daskov em Sex 5 Dez 2014 - 17:39




Como na moradia estelar, Alecksej não poderia ficar muito tempo trancado, o mesmo decidiu sair do observatório para ir visitar o velho chalé de Thanatos. Chegando lá, nada havia mudado a nãos er o velho sumiço de muitos irmãos que com o passar do tempo, seguem o rumo de suas vidas indo morar fora... A isto, Aleck estava com o chalé todinho para ele e decidido a se deitar o tal cochilava tranquilamente. Suas mãos apoiavam a nuca e com os dedos sob o travesseiro entrelaçados o mesmo ficava com a fronta reta. Seus pés estavam retos, mas um estava sob o outro mostrando a velha bota preta do garoto a brilhar. E assim o tal passou a tarde a mercê do profundo sono e a melancolia e o ritmo irritante dos rangeres da madeira que sempre fora defeituosa por lá.

OBS: Recuperar HP e EP 







OOPS


Dan
Son of Thanatos
What doesn't kill me
avatar

Espectros de Érebo
Espectros de Érebo


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
280/280  (280/280)
Energia (EP):
280/280  (280/280)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Dionísio em Sex 12 Dez 2014 - 8:58


Avaliação

Boa narrativa e sem erros visíveis. Realmente agradou-me do início ao fim. Parabéns.

+50 HP/EP

-Aguardando atualização.



avatar

Deuses
Deuses


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
100000000/100000000  (100000000/100000000)
Energia (EP):
100000000/100000000  (100000000/100000000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Kristhyne B. Meagher em Sex 19 Jun 2015 - 15:31

 
Smoke Weed Everyday


Andar pela grama macia do Acampamento era nostálgico para a garota. Kristhyne, ora Charlotte, ora Zöe, era dona de vários pseudônimos, devido aos seus planos. Fora do Acampamento, a garota conseguira realizar parte de sua vingança, que era matar toda a sua família de mortais imbecis. Em seus lábios, portava um cigarro de ervas duvidosas, também conhecida como cannabis. Santa filha de Deméter Haesell.
Enquanto esteve fora, Kris descobriu que seu irmão mais velho, Alecksej, estava morto. Um aperto no coração tomava ela toda vez que lembra de seu irmão adorável, principalmente de quando ele chegara com um chupão no pescoço e o perfume de Isabelle. Aleck brigava com Kris pelo cigarro, e depois que Cecília sumiu, Kris se tornara Astróloga, e deixou o chalé, pra tristeza do seu irmão.

Mas agora, estava de volta. Kris parou na frente da porta, encarando a construção. Ainda sentia o ar de imponência do local, mas não lhe incomodara. Entrou no chalé, e ficou surpresa por encontrar ele vazio. Arqueou a sobrancelha, tirando o cigarro da boca: -Olá? Alguém nesse local? - Gritou, andando pela sala e tendo flashbacks.

avatar

Filhos de Thanatos
Filhos de Thanatos


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
120/120  (120/120)
Energia (EP):
120/120  (120/120)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Daniel A. Daskov em Sex 19 Jun 2015 - 15:56



O sol escaldava o rosto pálido e fazia com que a respiração ficasse mais ofegante. Crer na nova vida e no novo amanhã poderia ser a base de um psicológico escuro. O uniforme camuflado de estampas verdes estava estendido no braço e uma face séria detinha o ex-militar. Recomposto por uma roupa simples, Alecksej a prole do deus da morte e tradutor das estrelas que por meses esteve longe do acampamento e não podê conhecer irmãos e colegas do ramo de Asteris, estava de volta. Quando ia em direção do chalé de seu progenitor, notava os olhares esquisitos e via as dúvidas a mergulharem num ar de questões incorrigíveis. Sem ligar, ele dava de ombros, dobrava as curvas de terra e ia para frente da porta até notar que estava abertas. Dali sentia o cheiro forte a enraizar em suas narinas e andou para dentro fazendo o sapato ranger no chão. Pesquisou com os olhos e viu que uma garota morena perguntava por alguém e ao abrir os seus lábios proferiu :

- Vejo que admira as ervas... Sorte que nada de alto como Quíron está aqui. - Disse com um pouco de veneno deixando seu ombro encostar o pilar da porta deixando um pouco quedo.



Carpe Diem, my friend
robb stark
avatar

Espectros de Érebo
Espectros de Érebo


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
280/280  (280/280)
Energia (EP):
280/280  (280/280)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Kristhyne B. Meagher em Sex 19 Jun 2015 - 16:09

 
Smoke Weed Everyday


O cigarro queimava até o fim, e Kris descia as escadas do quarto quando viu o homem ali. Quem era aquele rapaz, que ela não o conhecia? Seus sentimentos poderiam enganar, embora seria impossível uma piada de sua mente naquele instante.

Mas como encarar o homem que tinha o jeito idêntico de seu irmão morto?

Kris parou na frente da porta, encarando o homem. Estava curiosa, e já não fumava mais, então não podia jogar a fumaça no rosto dele. Markgraff era antipática quando queria, e sabia demonstrar isso sempre: - Ele não manda em mim, é apenas um Centauro velho. - Comentou cínicamente, estendendo a mão para o homem: - Seja bem vindo, menino novo no chalé, eu acho. Sou a Kristhyne, mas pode me chamar de Kristhyne. - Deu risada, já afetada pela maconha. Voltou a andar pela sala, relembrando de quando começou a se relacionar com Cecília, sua irmã.




I'm nobody. I am a creature cast in the cursed world to wander seeking your death. And believe me, if I started killing now, none of you would be left.

avatar

Filhos de Thanatos
Filhos de Thanatos


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
120/120  (120/120)
Energia (EP):
120/120  (120/120)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Daniel A. Daskov em Sex 19 Jun 2015 - 16:18



Ele sorriu de canto mesmo que não quisesse e parecia já saber do humor ivicto da garota que compartilhava de seu espaço. Quando ela estendeu a mão, ele estendeu a dele e meneou a cabeça com uma face já lívida e séria e apertou :

- Grato. Chamo-me Alecksej... Kristhyne... - Olhou por volta. - Me parece que os vagabundos não ficam muito por aqui...Ótimo ver que é um ambiente escuro. - Após comentar a via andar pelo quarto e abaixou a vista até suas malas as organizando entre as pernas. 




Carpe Diem, my friend
robb stark


Dan
Son of Thanatos
What doesn't kill me
avatar

Espectros de Érebo
Espectros de Érebo


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
280/280  (280/280)
Energia (EP):
280/280  (280/280)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Cecília Salvatore em Ter 12 Dez 2017 - 22:13



Ceci Salvatore
Filha de Thanatos






She seemed dressed in all of me Stretched across my shame All the torment and the pain Leaked through and covered me I'd do anything to have her to myself Just to have her for myself

O chalé de Thanatos era incrivelmente silencioso a àquela hora da manhã. Havia paz de certo modo, Cecilia não precisava escutar as vozes irritantes de seus irmãos, não precisava discutir com algum deles por algum motivo banal ou pelo simples fato de que eles jamais seriam capazes de compreende-la. Ninguém seria. Nem mesmo suas amigas, um seleto grupo de meninas eram capazes de entende-la. Pandora? Talvez. Mas tinha a plena certeza de que ela muitas vezes tentava joga-la em um abismo ainda maior. A garota estava sentada em sua cama, vestindo apenas uma grande camiseta preta e com as mangas rasgadas, os cabelos caiam sobre o rosto ocultando o olhar vidrado de quem ainda não havia dormido. Havia tomado remédios demais naquela noite para conseguir fechar os olhos. Seus braços enlaçavam os joelhos e seu queixo tocava o mesmo lugar. Seu semblante era estático, mas havia desespero em seu olhar, um pedido de socorro velado e que ninguém era capaz de atender. E o porquê o fariam?  

Estava mergulhada em seus mais profundos devaneios, uma prisão oculta os olhos dos outros, mas somente a prole de Thanatos sabia o significado de ficar presa em seus pensamentos. Era solitário, era doloroso e angustiante, a sensação de morrer e morrer, várias e várias vezes. A vontade de sentir sangue escorrer por suas mãos, de roubar o ar de quem desejava respirar. Enquanto estivesse sozinha não oferecia perigo nenhum, mas se alguém cruzasse seu caminho... Já não podia garantir que tudo ficaria bem, a semideusa não tinha controle sobre nada, muito menos sobre ela mesma. Já fazia muito tempo que havia chegado ao acampamento, a promessa de seu pai era que ali, ela poderia ter uma vida normal. Mas normal como? Era afetada mentalmente, sabia que sua doença não seria curada, que para sempre ela andaria entre os dois mundos e que jamais se comportaria como uma garota normal. Em nada havia progredido como os outros semidesues, tinha praticamente o mesmo nível de uma novata e as razões era várias para isso.  

Era óbvio que, desde que se juntou a Circe, havia melhorado um pouco, os surtos já não eram tão frequentes, já conseguia controlar suas emoções e não tentar enforcar o primeiro que a desagradasse. Eram pequenas, mas eram evoluções. Mas somente Cecilia sabia a angustia em que vivia e à medida que as vozes, os gritos se tornavam mais e mais insuportáveis, Cecilia enlouquecia mais e mais. Não havia nada e nem ninguém dentro do chalé, apenas a névoa corriqueira que se espalhava pelo lugar, as almas que vez ou outra transitavam pelo chalé, mas na cabeça de da garota, era como se todas as almas que estivessem no Hades, gritassem dentro de sua cabeça ao mesmo tempo e de forma descontrolada. Algumas chamavam por ela, desesperadas por socorro, outras diziam obscenidades, muitas clamavam para que ela se matasse e se juntasse a eles e era dessas vozes que ela possuía mais medo, sabia que era inclinada a fazer aquilo.  

Cecília com fúria, cravou as unhas em sua própria carne, não se importava em arrancar sangue de si mesma. Seus dentes rangeram à medida que rasgava a própria carne:  — Faça-os parar Pandora! Faça-os Pandora! — Bradou a filha de Thanatos para o nada. Na verdade, seus olhos oblíquos viam a menina de longas madeixas negras e pele pálida. Já havia descoberto que ela não era uma simples alucinação, Pandora era bem mais do que isso e muitos já haviam dito para que Ceci se afastasse dela, mas ela nunca, jamais faria isso: — Princesa, eu não posso. Somente você pode. Somente você sabe como fazê-los parar. — Disse em seu tom infantil e inocente. Irada diante da recusa da companheira, Cecilia levantou-se em rompante, atirando os vidros de remédios e a jarra de água no chão, os cacos caíram sobre seus pés e se espalharam pelo chão: — Eu não vou matar ninguém Pandora! Eu não posso! — Esbravejou a jovem, fazendo até mesmo as veias de seu pescoço saltarem.  

Desesperada, correu para o banheiro e trancou-se lá, não estava tentando se esconder, sabia que era impossível. As malditas vozes não parariam tão fácil assim. Firmou as mãos na bancada da pia e encarou seu semblante decrépito, quase cadavérico. Tudo girava ao seu redor e logo veio a sensação das mãos puxando seus pés, subindo por suas panturrilhas e logo chegando em suas coxas: — Me deixe em paz, seus malditos! — Gritou enquanto batia os pés no chão com toda força que possuía. Não podia continuar com aquilo, precisava fazer parar, a dor parar, os gritos pararem. Sem pensar, ergueu a cabeça e a bateu com toda força contra o espelho, fazendo o mesmo estilhaçar em uma pequena parte. Em um primeiro momento a tontura foi inevitável e sua visão ficou turva. Fechou os olhos com força por alguns minutos, sentiu o sangue escorrer pela testa e próximo aos olhos. Passou os dedos suavemente pela ferida sentindo a extensão e a profundidade do corte. Com toda certeza teria que buscar ajuda para melhorar aquilo.  

Pelo menos, já não haviam mais vozes, nem as mãos desesperadas que a puxavam, mas havia no reflexo do espelho uma menina abatida, com olheiras, magra e estranha. Uma figura decadente que fazia ela sentir pena de si mesma, ódio de si mesma. Seus olhos passearam sobre a bancada do lugar e algo chamou a atenção da semideusa. Não era do tipo que tinha alguma vaidade, mas conhecia uma caixa de tinta para cabelo. Uma de suas irmãs pintava o cabelo daquela cor, não gostava muito de loiro, mas não pensou muito sobre aquilo, apenas fez. Tudo que Cecilia desejava, era não ver mais aquela mesma cara de derrotada que sempre tinha depois que um surto passava. Talvez, precisasse começar a mudar por fora, para tentar mudar por dentro... Se é que ainda havia alguma salvação para ela.  

avatar

Feiticeiros de Circe
Feiticeiros de Circe


Ficha Olimpiana
Vitalidade (HP):
135/135  (135/135)
Energia (EP):
135/135  (135/135)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé dos Filhos de Thanatos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum