Parcerias
0 de 5
Créditos
» Skin obtida de Captain Knows Best criado por Neeve, graças às contribuições e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foroactivo.
» Com gráficos e modificações por Hades e Zeus.

Parcerias
0 de 9
Últimos assuntos
» Flood 4.0
Ontem à(s) 21:01 por Zoey Montgomery

» O que faria se acordasse ao lado da pessoa acima?
Ter 7 Nov 2017 - 18:45 por Ulrick Lively Waldorf

» Pedidos de Missões
Ter 7 Nov 2017 - 14:48 por Zeus

» Poste sua lindeza aqui
Sab 4 Nov 2017 - 23:45 por Zeus

» Que Animal lembra a pessoa acima?
Qua 1 Nov 2017 - 21:16 por Ulrick Lively Waldorf

» Prints do chat ou de qualquer lugar.
Sex 27 Out 2017 - 22:58 por Ivy La Faye

» Enfermaria Central
Dom 15 Out 2017 - 18:33 por Nyx

» Salada Mista
Seg 9 Out 2017 - 15:25 por Dorian Blenöger

» Pego - Namoro - Passo - Caso - Morre Diablo!
Dom 8 Out 2017 - 11:55 por Dorian Blenöger

» Bar e Salão de Festas
Qui 5 Out 2017 - 22:31 por Alicia Watts Schratter


Quarto de Isabelle

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Dom 26 Out 2014 - 19:34

Bedroom

O piso de madeira era coberto por um enorme tapete feito de algodão, pela grande porta-janela, que levava a uma pequena varanda, a luz entrava e iluminava o quarto. A cama sempre bem organizada com um criado mudo a cada lado, onde havia fotos, fotos de Isabelle quando era mais nova, ela e Dems, um abajur e um vaso com flores. Na parede da cama uma moldura de vidro, na outra uma TV branca, abaixo um armário, mais ao lado uma mesa para o notebook da garota, as cortinas iam até o chão e balançavam com o vento. Ao lado da porta de entrada havia uma divisória que levava para o closet da prole de Ares, que era uma expansão de seu quarto.


Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Dom 20 Mar 2016 - 20:26

Conforme ele atingia as sombras dos cômodos da casa, seu rosto parecia emergir um tom mais branco. Em suas mãos, tinha uma caixa e um laçarote rosado na ponta. As duas mãos? Ambas cada qual dentro do bolso. Sua respiração estava levemente abafada e mesmo que para aquela situação, estava calmo. Estranhamente calmo. O corredor parecia ficar mais longo a cada passo silencioso. Em sua cabeça, tinha um chapéu que supostamente foi colocado para que ela o reconhecesse. Suas mãos formavam um soco e seus olhos azuis estavam cerrados.

Quando deparou-se diante a porta de seu quarto, o mesmo suspirou batendo duas vezes com o dedo indicador na maçaneta. Viu que ali poderia ser algo difícil já que percebeu que ela não estava pelos cômodos a suas costas não se importante com o que poderia vir. Arrancou a foice da bainha e estourou o arremate da maçaneta apenas assim posteriormente, adentrando na comodidade. Olhava para os dois lados cabisbaixo até parar de frente com a cama. Ouvia-se o som de água. Ela estaria tomando banho? Ele não teria pressa. 

Encostou-se num canto da parede com a caixa e permaneceu em silêncio. Por graça ou querendo causar um susto na menina, o mais velho apagou a luz vendo a lâmpada nublar-se gradativamente. Sorriu vendo uma graça psicopática naquilo. Talvez receberia uns bons tapas ou seria morto, mas onde está a importância em tudo isso? Exatamente algo que verá futuramente. 
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Dom 20 Mar 2016 - 21:11





And I still love

the way I hurt you


“ Hey Missy you’re so fine, you’re so fine, you blew our minds, Hey Missy!”
A prole de Ares cantava no chuveiro, enquanto deixa a água escorrer pelos seus cabelos pretos, ela não cansava de mudar a cor dos mesmos nunca. Isabelle sempre deixava sua espada consigo, a mesma estava em cima da pia do banheiro, a casa era segura, mas ainda sim a prole de Ares não desgrudava da arma. A garota percebeu algo estranho, algo não muito longe dali, resolveu ignorar, talvez fosse Slin, ou talvez fosse James vindo ver se ela estava bem, o dia não tinha sido muito fácil e Isabelle às vezes só precisava falar com James. E ele sempre sabia quando ela precisava de um ombro.
Desligou o chuveiro, tentando não pensar no dia que tivera, talvez tudo aquilo desaparecesse assim que a mênade pegasse no sono, era o que ela esperava. Como de costume se secou e vestiu a toalha que era meio que um vestido com zíper, ela tinha uma coleção daquelas e saiu devagar do banheiro, com sua espada na mão. Isabelle sentia que havia algo de errado, aquele ar não estava nada normal, foi quando saiu do quarto e estralou os dedos para que as luzes se acendessem que a garota levou um daqueles sustos. Após gritar encarando a prole de Thanatos a sua frente ela pegou o despertador e tacou na direção dele, apagando a luz rapidamente,
- VOCÊ ESTÁ LOUCO? O QUE HADES VOCÊ FAZ NO MEU QUARTO?

Poderes:

Nível 03 - Sexto Sentido: Dizem que é uma habilidade que toda mulher tem, então as mênades são mais sensitivas, ou seja, nunca são pegas de surpresa, conseguem perceber quando tem algo errado, quando algo cheira mal.






Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Dom 20 Mar 2016 - 22:03

Um objeto viajava o ar, atingindo seu peito. Bufava levemente, erguendo a face com o mesmo efeito estranho daquele sorriso pousando a caixa sob a bancada de madeira que por ali existia a observando. Virou a vista para o despertador no chão e tocou o próprio peito, sério :

— É assim que cumprimenta um velho amigo? Imaginei que passado todo este tempo, Duchanne estaria ainda mais emotiva. - Sussurrou abaixando a vista para a mão dela onde tinha-se a espada. — Depois de meu enterro então. - Completou. Alguns passos a frente ora parando ao centro do quarto, ainda encarando a mobilha, ora tentando perceber a presença de mais uma pessoa o alemão parecia fazer um bico com os lábios, fazendo sinais positivos um atrás do outro com a cabeça voltando-se novamente a ela :

— Ainda com esta espada? Que saudade de ver esta cena. - Riu abafando brevemente com a mão até estalar as mãos. Percorreu novamente o mesmo caminho pegando a caixa com uma garrafa de vinho com as duas mãos. Foi-se até ela, mesmo com a vestimenta que tinha, oferecendo-a :

— Isso foi uma promessa de quase um ano atrás. - Deixou claro e óbvio um tom fraco na voz. ao voltar a mesma postura, Aleck coloca as duas mãos nos bolsos antes, ajeitava a jaqueta jeans ainda a procura de mais um personagem :

— Ora? James não veio trabalhar hoje? - Inquiriu de forma cínica e irônica ao fitá-la. absorvia o fundo e seus detalhes vendo que ela estava de cabelos negros. Combinava com a face. ficou ali levemente angustiado até por mesmo fazer aquele tipo de abordagem a admirando, até virar-se ficando de costas fitando o pequeno espaço da grossa cortina. Para a temporada do ano, era aceitável aquela dificuldade para ver a rua.  



Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Dom 20 Mar 2016 - 22:49





And I still love

the way I hurt you


A mênade permanecia em estado de choque, encarando Alecksej, estava pasma, não sabia se gritava, o abraçava, ou jogava o abajur. Também estava em dúvida se aquele era o Alecksej que havia se tornado seu melhor amigo, ou se aquele era o Alecksej que ela havia achado que era o outro Alecksej, mas na verdade era outro Alecksej, muito, muito, parecido com o outro. Um tanto complicado de pensar, a prole de Ares resolveu numerar os Alecksejs pra não se perder.
Mas se aquele ali não era o primeiro Alecksej, como tinha entrado na casa? Como sabia do vinho? Do James? E o mais importante, como estava vivo?
Isabelle respirou fundo, precisava processar aquilo e claramente precisava se vestir, a garota foi em direção ao closet, deu meia volta rapidamente e o fitou.
- Eu preciso de alguns segundos, não mexa em nada.
A garota trancou a porta do closet e foi como se o Olimpo estivesse caindo em cima de NY, ela trocou de roupa ainda tentando entender o que estava acontecendo ali, colocou sua espada na bainha e abriu a porta, ainda quieta encarando Alecksej. A prole de Ares chegou um pouco mais perto e o encarou da cabeça aos pés.
- Você é real – sussurrou, mais para ela do que para ele – Você... É real – finalizou em voz alta, Isabelle pegou o abajur e o encarou saindo de perto – Como você está vivo? Me diga agora, ou eu atiro esse abajur!

Poderes:

Nível 03 - Sexto Sentido: Dizem que é uma habilidade que toda mulher tem, então as mênades são mais sensitivas, ou seja, nunca são pegas de surpresa, conseguem perceber quando tem algo errado, quando algo cheira mal.






Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Seg 21 Mar 2016 - 13:46

Ela estava em choque e ele queria morrer de rir naquele momento. Pousou uma das mãos na cintura olhando para os lados até volver com a frase para aguardar. Poderia ter bancado o menino rebelde e já ter se jogado no colchão da cama, aliás pelo simples fato de sua viagem até ali ter sido longa e ter ficado levemente cansado ao bancar o espião, mas resolveu aguardar educadamente. Quando ela já voltava, ele se virou ficando ereto vendo a sua aproximação. Abriu os braços pendendo com o rosto para o lado. Ao que ela disse deste ser real, ele fez um sinal positivo com a cabeça cruzando os braços. Mais dos movimentos dela o fez arregalar os olhos vendo que esta toma um abajur o apontando contra si. Suas mãos se separaram lentamente e a cabeça parecia fazer um movimento de reclusão :

— Calma. - Murmurou num tom baixo fazendo uma mimetização com as duas mãos. Seus passos fez seu corpo arrancar para frente tocando a mão dela para que abaixasse o objeto. Fitava-a nos olhos e mesmo que estivesse pendido a atacar, saberia que aquilo só pioraria a situação. De acordo com a localidade e até mesmo a seu estado atual, tudo o tirava para se ferir gravemente. Procurou respirar o máximo para estocar ar em seus dois pulmões para falar :

— Isabelle, calma. Por favor, abaixe isso. Não me faça ter que agir... Ahn. Eu explico, mas veja eu estou aqui então, n-não faça uma besteira. - Olhou estranhamente a maneira que ela segurava o abajur, tentando arrancar de sua mão. — Você me disse há muito tempo atrás ou pelo menos, deixou claro isso que as pessoas te abandonam e bem, não posso ser esta exceção? - Questionou com um timbre que a deixasse em dúvida. Tanto em dúvida para que hesitasse e largasse o aparelho. Aleck teria tempo o suficiente agora, para explicar-se com ela. Não teria lucros, mas poderia valer a pena para outras coisas. Ficou em silêncio ainda com a mão na ponta do abajur tentando puxar dela ao mesmo tempo que observava a espada em sua bainha.



Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Seg 21 Mar 2016 - 19:55





And I still love

the way I hurt you


A garota queria se atirar no tapete e chorar, mas tinha que ser forte, ela não sabia como reagir aquilo, não sabia se acreditava nele, não sabia se era real, talvez fosse apenas um sonho, ou Dionísio podia estar brincando com a mente da mênade. Isabelle imaginou diversas situações em poucos segundos, sua favorita era a que ela drogava o garoto e o atava em uma cadeira, fazia as perguntas e descobria o que estava acontecendo ali. Claro que ela não iria fazer aquilo, Alecksej ou não, aquilo ainda era um semideus, uma pessoa, que podia ter a mais horrível intenção, mas ela jamais iria atacar sem perguntar antes.
Com a prole de Thanatos chegando mais perto Isabelle queria muito jogar o abajur, mas sempre tinha alguma parte dela que a impedia de fazer aquilo. Porque Hades ela não havia grudado o objeto em Alecksej?!
“ Isabelle, calma. Por favor, abaixe isso. Não me faça ter que agir... Ahn. Eu explico, mas veja eu estou aqui então, n-não faça uma besteira. Você me disse há muito tempo atrás ou pelo menos, deixou claro isso que as pessoas te abandonam e bem, não posso ser esta exceção?”
Isabelle o encarava, com certeza havia algo de diferente e ao mesmo tempo familiar tanto no que ele disse, quanto em seu olhar, ela respirou fundo e largou o abajur na cama ao seu lado, tentou parecer o mais fria possível, embora estivesse contendo-se. Se afastou devagar de Alecksej e o encarou.
- Eu quero uma explicação agora! – disse com o tom de voz alto.

Poderes:
~
✦ Aura de Bravura [nível: 7]: A postura do filhos de Áres, passa bravura e confiança, semideus mais fracos que você evitaram entra em contato com você (vale pra monstros também)






Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Seg 21 Mar 2016 - 23:56

Olhava para ela. Era incrível que depois de tanto tempo, de tantas cicatrizes novas nas costas e de acima de tudo, ficar preso ela não mudaria. Por um momento, lembrou-se da festa de outro, do primeiro cruzar das luzes e mais para frente do resumo que ela dava sobre si mesma. Se fosse um médico, ele a diagnosticaria como uma verdadeira louca, mas não como Alecksej. Ou somente o único, especial em alguns momentos e inútil em outros, ele se variava.

Sentiu-a o abandonar. Ficou duvidoso ora receoso ora compreendendo cada passo.Respirou fundo olhando para o chão assim escutando-a em um berro alto. Como explicaria aquilo? - Pensava amargamente vendo que aquela aparição realmente não foi das melhores. Seu subterfúgio ao decidir o que falar, foi abandonar o cenário dando de ombros para ela saindo do quarto. Suas mãos voltaram para dentro dos dois bolsos e parecia já em intermédio do corredor para atingir o meio da casa. Não olhou para trás mordendo os próprios lábios :

— Explicação? A morte é um evento tão natural quanto o respirar. Acho que aprendi sobre isto no lugar onde estive. - Foi a única prévia que podê dar. — Eque estou aqui agora. Eu fiz muitas coisas para isto e não quero ter que explicar de uma vez aí dentro. Fiz até mesmo o nosso primeiro combinado. Vamos. - Na última palavra ele exprimia ordem. Ordem que era para seguí-lo. Mesmo não estivesse em sua casa e aquilo fosse um afligimento a educação, deixar-se passar por aquilo não seria tão fácil. Voltou o olhar por cima dos ombros. Talvez por ela, usaria algum poder. ele simplesmente não deixaria-se por defender. Quer atacar? Que simplesmente o fizesse.  


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Ter 22 Mar 2016 - 22:54





And I still love

the way I hurt you


Após Alecksej decidir que ia sair andando pela casa da mênade a mesma virou de costas rapidamente limpando a única lágrima que não conseguira conter, virou-se novamente criando coragem para ir atrás dele, ele não podia explicar sem ter que andar pela casa?!
Isabelle o seguiu devagar, retirou a espada da bainha e a deixou em um canto qualquer sem que fosse notada, ela já havia se convencido que não conseguiria atacá-lo, nem mesmo se estivesse à beira da morte. A garota só queria que Alecksej parasse de andar pela casa e falar frases poéticas como se aquilo fosse fazer diferença, ela queria uma explicação e não estava com vontade de esperar.
- Você tem que entender que eu não vou te machucar, eu só quero uma explicação, você morreu – Ela mal começou a frase e já estava em lágrimas novamente – Simplesmente desapareceu, não deu notícias e então eu soube que estava morto, você não entende como foi difícil pra mim e agora... Você aparece assim, do nada, não explica o que aconteceu, sinceramente eu não sei como responder a isso – ela parou no meio do corredor encarando a prole de Thanatos.

q:

Novela mexicana EUHEUHUEHUEHEU q








Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Qui 24 Mar 2016 - 14:00

De repente, na sua amargura eis que Alecksej escuta um choro baixo e miúdo se esvair por detrás de suas costas. Não aguentava ter que se fazer de misterioso. Onde esteve, precisava deste tipo de coisa para que de uma só vez mudasse.

Se virou aos poucos com a mão no bolso a olhando tentando se repreender em estar em um único lugar. Mas não. Andejou o caminho que havia feito de volta tentando procurar as mãos dela. Nunca foi chegado neste tipo de coisa. Aliás, desde cedo aprendeu a só se aproximar para ganhar algo em troca apesar de que aquilo o envolvia em outras épocas. Apertando os dedos dela no palmo de sua mão, ele fitou-a tão profundamente como se imitasse uma naja que para matar, necessitava prender a atenção de seu inimigo tentando parecer o mais simples e menos louco possível :

— Me desculpe. Por tudo. - O nó em sua garganta apenas se desfez ao sussurrar. Abraçou-a apertando contra o corpo olhando para os cantos da parede ainda procurando alguma razão pela qual explicar. As palavras gritavam quase incessantes dentro dele mesmo. Era uma difusão de confusão e perdição. algo que até saboreava nas horas vagas :

— Mitte. Estive em Mitte, Isabelle. - Notava-se um tom ofegante em sua voz que o parecia fazer chorar. — Estive em casa... Na minha casa. - Pausou abaixando a cabeça. Desaproximou o tórax do dela apertando com as mãos os seus ombros :

— Meu pai fez isso. Mas olhe, como já disse! E-E-Eu estou livre... Estou aqui por você. - Pendeu com a face para um lado.  — Pode não dar certo, mas por favor Isabelle acredite em mim. Eu não mentiria para você. A razão de ter vindo para cá era pra garantir que ainda não a perdi.- Sussurrou baixo.

"Se é que alguma vez realmente a tive." - Pensou num raio de minuto enquanto passava  a mão a frente do rosto na tentativa de tirar uma péssima vertigem que tivera.   — Você está viva. Manteve-se forte assim como a conheci. - Completou aparentando estando mais mais animado. 


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Qui 24 Mar 2016 - 20:00





And I still love

the way I hurt you


A prole de Ares havia conseguido o que queria, não tudo, mas já a deixava mais calma, ainda estava um tanto brava com ele, brava por ter deixado ela ali, por todo aquele tempo, por morrer e nem ao menos se despedir e brava por ele não ter simplesmente batido na porta e esperado ela abrir, as coisas teriam sido bem mais fáceis. Depois daquele abraço ela podia perdoar ele por quase tudo isso, mas Isabelle era muito orgulhosa para fazer isso, seu orgulho era maior que muita coisa e isso às vezes a prejudicava.
Ela também podia abraçar ele pelo resto do dia, mas seria realmente estranha uma situação assim, então a garota apenas limpou as lágrimas e o fitou.
- Você só vai me perder se quiser – sussurrou a prole de Ares, beijando a bochecha de Alecksej – Desculpa, eu não devia ter jogado o despertador e te ameaçado com o abajur.
A garota se afastou fitando os pés, pedir desculpas fora tão difícil quanto matar uma dracaena, claramente ela preferia ter lutado com o monstro a fazer o que fez, mas tinha que aprender a não ser tão orgulhosa se quisesse continuar viva.

q:

Tá faltando só a Isadora, florista, chegar qqqq








Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Sex 25 Mar 2016 - 15:12

huau:
Se ela for menos brutamonte, quero.

Sentiu sua bochecha ser selada, cerrando o olhar  por uns instantes. Sentiu-a se desaproximar o que o fez ter uma transfiguração facial momentânea :

— Desculpe por arrebentar a sua maçaneta. - Queria dar risada do próprio comentário analisando que ela não estava errada. — Invadir o seu quarto, caminhar pela sua casa.  Completou um pouco mais sensato. Recapitulando sobre perdas, ele manteve um olhar já na altura que a observava pressionada em pedir desculpas, sabendo de seu gene orgulhoso Aleck se aproximou dela pegando por uma das mãos deixando com que uma pressão seja convergida a seus dedos :

— Acho que precisamos conversar. Tenho que resolver umas coisas… - Proferiu se aproximando dela, elevando com as mãos que indecisamente tentavam se entrelaçar, até  altura de seus ombros. — Que há muito tempo precisava ter feito. - Concluiu  deixando a face bem próxima da dela fazendo com que o nariz aos poucos, se enriçassem a maçã. Um beijo foi distribuindo da lateral que descia até o pescoço. Ele suspirou lembrando-se de tanto ocorrido que foi ligeiramente rápido, que havia deixado o combinado a metros atrás :

— Aliás, cumpri com a promessa do vinho. Mas parece que não deu muita atenção a isso. - Apontou com o dedo nas costas enquanto olhava-a.


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Sex 25 Mar 2016 - 18:14





And I still love

the way I hurt you


A maçaneta. Isabelle não havia notado que o garoto tinha quebrado a maçaneta, não sabia se ria porque ele não percebera que a porta estava destrancada, ou se chamava James pra dar um jeito naquilo. Quase esqueceu da dívida do garoto, o vinho, que aparentemente ele havia trazido e ela não tinha dado muita atenção, era tanta coisa acontecendo que a mesma estava meio confusa.
Quando Alecksej começou a chegar mais perto Isabelle pensou em interromper aquilo, dar meia volta e ir pegar o vinho, mas não teve tempo para fugir e foi tão rápido quanto o pensamento dela. A prole de Ares o puxou de volta para o quarto, a menção do vinho obviamente tinha feito ela ficar ainda mais alegre.
Abriu a caixa com uma certa rapidez, observando o vinho, o favorito dela, se voltou para o garoto e sorriu, um daqueles sorrisos raros que não se via todo dia.
- Então... Sobre o que queria conversar? – ela perguntou fitando Alecksej como se nada tivesse acontecido.

q:

Chegou a florista e a outra sumiu qqqqq








Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Sab 26 Mar 2016 - 13:22

Ela se esquivou? As coisas quando mudam, aparentemente são para ficarem confusas. O moreno a observou até seguir os passos para dentro do quarto. A viu com a caixa, parecia estar mais animada ou um raio confuso de bipolaridade lhe cruzou. Ele assim fez um sinal positivo com a cabeça, era algo extremamente esquisito e complicado de explicar apesar de que, ele já teria feito a maior das confusões. com a frase dela,  o mesmo expressou-se desanimado logo desviando o olhar de seu rosto :

— Quero saber como esteve... O que fez, o que quer. - Era a única frase pensada para fugir do assunto anterior. — Não posso bancar o espião toda hora. - Fez-se como uma conclusão. Observou o sorriso dela, um que parecia ser bem sincero e que na qual ele não quis acreditar :

— Você está bem? - Proferiu colocando uma das mãos na cintura, afastando a jaqueta que ali ocultava a cintura com uma das sobrancelhas arqueadas encarando o laçarote derramado sob a cabeceira.


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Sab 26 Mar 2016 - 13:52





And I still love

the way I hurt you


Isabelle arqueou uma sobrancelha quando ele disse “bancar o espião todo tempo”, quer dizer que aquela não era a primeira vez que ele invadia a casa dela? Quantas vezes ele tinha ido lá? A prole de Ares resolveu ignorar aquilo, ia ficar louca se ficasse pensando nisso.
Ela respirou fundo, tentando recapitular aqueles últimos meses, havia passado os meses tentando encontrar Dems no submundo, Ivy e Hylla haviam ajudado ela, mas com exceção do feitiço nada tinha mudado.
- Estou bem agora, é o que importa – disse fugindo do assunto, assim como o mesmo tinha feito – Você não sabe como fez falta – sussurrou a mênade fitando as paredes.








Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Sab 26 Mar 2016 - 21:56

Suas mãos foram até os bolsos a observando. Outra alteração de humor? Ele suspirou. Para as frases que diziam ele seguidamente fazia um sinal positivo com a cabeça pensando ainda no que poderia dizer nos próximos minutos. A palavra falta, o fez olhar novamente para sua face também concordando com a cabeça :

— Sério? Onde estive não dava para lembrar de ninguém. - Entretia-se com a fita. — Isabelle, você se lembra de um ocorrido que aconteceu mesmo que muito tempo atrás, no lago? - Ele pausou olhando as laterais do quarto :

— Preciso arrumar aquilo. - Riu passando a mão na barba olhando o lado contrário dela com certo sarcasmo no olhar. Ficou um pouco distante abandonando-a até olhar para trás :

— Aliás, como vai a Hylla? - Perguntou demonstrando inicialmente um raio de desinteresse ao fazer um bico na finalização da frase a olhando. Olhou para o chão enquanto ainda pressentia que poderia “pesar” o ar no termo de que ela não poderia se agradar com a questão, já que também se tratava de alguém muito próximo que poderia ter desaparecido. Mesmo tendo ciência disso, valia a pena o alemão testa o novo gene que antes o surpreendeu da adversificada filha de Ares.


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Sab 26 Mar 2016 - 23:31





And I still love

the way I hurt you


A garota lembrou daquela noite depois da festa, ela estava um tanto alterada e depois daquilo podia apostar seus milhões que Alecksej era gay, já não tinha mais essa certeza, mas aquilo ficou marcado nas memórias dela. Lembrava vagamente de quando o chamara de velhote, por causa do jeito que se referia a ela, dava a entender que ele tinha vários anos de diferença, ou quando os dois dançaram valsa ao som de Gas Pedal. Aquele noite era pra ter sido a melhor de todas, mas a prole de Ares havia estragado, como sempre. Lembrou quando ele havia perguntado se ela ia mata-lo e mesma teria respondido “Na verdade Aleck, eu fui contratada por um serial killer para matar você e jogar suas cinzas no pacífico, mas eu me apaixonei por você nessas últimas semanas, em que eu te espionava, e agora tenho que decidir entre morrer ou te matar”, ainda havia a hora em que fora puxada para dentro d’água e quando havia acidentalmente se perdido nos olhos dele o beijado. Isabelle se arrependia de não ter aproveitado melhor a situação. Depois daquilo teve outra festa, a pior de todas na visão da mênade, havia feito a prole de Thanatos dançar magicamente, não lembrava ao certo o motivo, mas foi quando ela despejara as maldades que tinha feito e se arrependia. Nem tudo era um mar de vinho para ela, embora nunca mais tivesse acontecido, costumava perder o controle de si e deixar que a raiva e o ódio tomassem conta dela. Depois daquela chuva de lembranças Isabelle se viu diante da pergunta sobre Hylla, como podia dizer que não via a garota há mais de um ano?
- A última vez que vi ela – falou um tanto triste, não sabia o que havia acontecido com a prole da deusa dos fantasmas. Isabelle se sentou no banco a beira da cama, fitando o chão – faz muito tempo, ela estava ali na sala comigo, quase morreu tentando me ajudar, depois daquilo nunca mais a vi.
Foi então que a pior das lembranças veio à mente dela, quando ele prometeu a ela que não iria morrer, que iria vista-la e levar um presente, aquilo foi como uma facada, nenhum dos dois sabia que Aleck iria morrer, a prole de Ares respirou fundo. Queria ela ter impedido aquilo.
- Aleck... Você lembra o que me prometeu no lago, no dia em que resolveu dormir sobre as estrelas e as harpias? – perguntou ela olhando o garoto – Prometeu que não iria morrer – Isabelle se levantou se aproximando dele – Eu não deveria ter deixado isso acontecer.
A garota o puxou pela gola da camiseta e o beijou, como havia feito naquela noite, exceto que agora ela sabia que as coisas eram ainda mais incertas e que ele podia sair dali e morrer novamente.

Q:

Sim, eu reli todos os post’s uheuheuehueheuhe









Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Seg 28 Mar 2016 - 17:29

A sombra da vergonha o pairou. Relembrar dos acontecimentos realmente não foram a melhor ideia. Pensou por um momento que deveriam estar comemorando, mas tão cedo isso não iria acontecer. Ou ainda estivesse cedo demais para tomar algum veredicto. Analisou-a entristecer-se cada vez mais. Não queria quilo indo furtivo a acompanhando assim como um cão que seguisse o rastro de seu dono. Olhava para os lados fugindo de algum alvo até vê-la elaborar-se melhor dos ocorridos. Deu uma risada baixa cerrando os olhos e chacoalhando a cabeça como se dissesse “por favor, não me lembre do mané que era anos atrás.” - parecia admitir que estava mais animado.

De novo a pauta, sua morte. Ele respirou e inspirou. Fundo e nervoso, ninguém perdoaria o seu erro sem nexo?! Perguntava-se :

— Acho que umas coisas não impedimos. - Disse em retruca ao que ela disse em não deixá-lo partir enquanto ainda circundava a moldura de um dos quadros da localidade. — Simplesmente acontecem. Por mais bizarros que aparentem, acho que se aceitamos apenas como uma fase vá fazer bem. Mesmo que não se encaixe totalmente no meu texto, mas você entendeu… - Elevou a mão fazendo um sinal pedindo para ela que não desse muito crédito. Quando assim novamente parecia ter ganho tempo o suficiente para tonar o olhar a ela, sentiu m movimento rápido e um puxão vindo de sua gola o fazer se mover.

Logo sentia um clima frio a tocar seus lábios. Seus olhos a viam neutro, parecendo voltar histórias atrás. Não faria tamanho erro. na verdade, se não tivesse tão convicto em vê-la apenas como uma imagem, já poderia ter tomado coragem, ou não. Seus braços, receosos ao avanço e uma futura briga, abraçaram-na apertando contra si enquanto deixava seu nariz enriçar ao entorno da bochecha dela ficando em silêncio. Pela primeira vez, o som que o atormentava não causava problemas. O perfume que o entorpecia mesclado com o odor forte do vinho, o fez descer com os lábios pelo pescoço dela como se marcassem. Sua mão aperrou contra a linha curvilínea da coluna fincando os dedos com força. Mostrava-se que realmente estava vivo e que não partia mais tão cedo. Ou antes de fazer da sua meta, uma terrível realidade.

Quando deu uma pequena mordida, puxou um pouquinho do resquício da pele alva logo sentindo que a mesma avermelhasse. E suas mãos desceram percorrendo o corpo dela apertando a cintura para ainda mais próximo de si. De sua altura a dela, vergou um pouco para que pudesse falar mesmo que rouco com a pressão sentida no pescoço, ao pé de seu ouvido :

—  Mas eu não irei embora mais. Eu prometo.- Afastou a face de seu rosto a fitando.



Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Seg 28 Mar 2016 - 20:43





And I still love

the way I hurt you


Isabelle cruzou as mãos atrás do pescoço do garoto e ficou fitando-o, ouvindo cada palavra, por fim a mênade sorriu, ela não conseguia entender o que estava realmente acontecendo, em um momento ela estava prestes a atirar um abajur nele e no outro. Bem. Ela o beijou lentamente jogando-o contra a parede, de repente ela parou e deu uma risada, não conseguiu deixar de fazer aquilo.
- Lagartixa – ela disse entre risadas olhando pro lado tentando parar de rir, não sabia de onde aquilo tinha surgido.
A prole de Ares simplesmente não conseguia parar de rir, ela se afastou dele ainda rindo, Isabelle foi em direção ao vinho, tirou o casaco e atirou-o em cima da cama. Abriu a garrafa e serviu uma das taças, ela tomou o vinho todo em um gole só, pelo menos tinha conseguido parar de rir.
- Desculpe, eu não consegui deixar isso passar – a mênade largou a taça se escorando na mesa, fazendo menção para que ele se aproximasse – Quer vinho?










Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Ter 29 Mar 2016 - 21:48

— Puta que pariu. - Disse ao notar que ela estava perto, quase que encostados na parede. Parecia poder sentir a sua mão deslizar pelas coxas dela. Até, o inevitável ou talvez, a besteira. Ao escutar a palavra, apertou os olhos cerrando o firmamento azul da íris batendo com a cabeça contra a parede olhando para cima. Procurava engolir o riso misto a uma suposta decepção. A mão espalmou o rosto logo a vendo partir. este estendeu a mão, mas nenhum de seus dedos foram capazes de segurar o pulso da moça :

— O tipo de coisa que quero no momento não se encontra nessa garrafa. - Ele foi ríspido ao olhá-la diretamente se virando conforme o tom da voz dela ressonou de seus lábios. Logo quis corrigir aquele insano lado respirando fundo deixando a mão encostar na madeira da cabeceira :

— Digo melhor, vim com esta garrafa para você. Não precisa me oferecer. Estou bem. - Tentou responder novamente, já carregando um ar mais educado na fala. Rubro ainda pelos minutos já corridos, este volta a face para as paredes forçando uma tosse com o punho fechado a frente da boca para esconder a reação in-desejada :

— Tem bom gosto para decoração. - Elogiou deslocando a robes em direção dela.


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Ter 29 Mar 2016 - 22:24





And I still love

the way I hurt you


A prole de Ares fitava o garoto, sabia claramente que tinha estragado aquele momento, mas ela não conseguira evitar fazer aquela maldita piada. Quanto à decoração ela tinha muito tempo para pensar e se fosse mortal, teria feito algo como designer de móveis, só que a vida não era assim tão fácil. Isabelle se desencostou da mesa fitando Alecksej, indo de encontro a ele.
- Naquela parede – disse apontando para um lado onde não havia nada, nenhum quadro, nem mesmo janela – Pretendo colocar algumas fotos, já ali no canto vou colocar outro abajur e outro despertador e bem ali – disse ela apontando pra cama – É claramente onde eu pretendo colocar você – sussurrou roubando um beijo da prole de Thanatos.









Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Qui 31 Mar 2016 - 17:16

Observou a explicação dela, de forma que conviesse enxergar cada traço, até descer os glóbulos azulados quando tratasse dos móveis. Com a fala dela. Ele riu apertando a própria nuca enquanto dava dois passos generosos para frente :

— Vai querer que eu faça as honras ou me finja de rebelde? - Sussurrou erguendo um dos dedos dirigido-se a ela de forma atônita nem sério e nem sorridente. Deixou a mão ir por trás da nuca dela, fitando o conteúdo da taça enquanto fitava a cama :

— Não sei, mas você me parece… - Estendeu assim o braço deixando-o molenga retirando por um breve minuto a taça de suas mãos enquanto a envolveu na tentativa de elevá-la :

— Não estar tão bem. - Sussurrou olhando para cima onde pudesse seguir o rosto dela, girando com o corpo dirigindo-se em direção da cama. Deitou-a com cuidado para que não fosse mais tarde taxado como um animal colocando os braços ambos paralelos aos lados da mesma a fitando nos olhos :

— Posso ser a ambrosia agora?! - Disse sem efeito abaixando a cabeça premendo com os lábios cerrados tentando engolir a bobeira que deixava esvair, enquanto uma de suas mãos que se libertava da sua distribuição, pesquisava a face dela afastando as mexas negras dos cabelos que de forma falha, caíam sob os olhos.  A íris desceu no traço do beiço onde por um instante, deixou a sombra de seu corpo emergir sob ela. Desceu com o rosto lento, quase que lerdo para uma situação daquela com o “clima” ambientado, selando os dois lábios.

Agora, o braço que antes desviasse as linhas que o impedir de enxergá-la, elevava as mãos arrastados sob o colchão enquanto inalava o perfume que se estendia pela filha de Ares, apertando os dedos já quase encostadas ao travesseiro que sustentava a cabeça dela. Desceu um pouco mais para perto de seu pescoço o marcando enquanto desvencilhando-se da mão esquerda, subiu acariciando o tronco enquanto a encarava com uma das sobrancelhas arqueadas.  


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Qui 31 Mar 2016 - 21:52





And I still love

the way I hurt you


A prole de Ares não havia processado tudo, aquilo não estava no roteiro do dia, também tinha esquecido completamente o que tinha para fazer, mas claramente, ela não se importava com nada daquilo naquele momento. Ela sorria fitando ele, ainda não conseguia entender o que sentia, sempre tinha visto Alecksej como um amigo, mas seu entendimento sobre aquilo talvez houvesse mudado nos últimos meses.
Isabelle se sentou ainda pensado em como aquilo tinha acontecido, ela bagunçou o cabelo do garoto o fitando, estava tentando criar coragem para dizer o que tinha que dizer, mas não estava se saindo muito bem e estava corando aos poucos. Ela desviou seu olhar por alguns segundos, soltando uma risada abafada.
- Quem diria Velhinho... Eu não sei como dizer isso, então vamos deixar isso no ar, okay? – Isabelle respirou fundo – Você deveria vir a New Orleans mais vezes, eu poderia te levar a Bourbon Street, tem festa quase toda noite – disse trocando de assunto e ao mesmo tempo querendo dizer que ele deveria passar mais tempo com ela. Afinal, ele havia ficado morto por quase dois anos e Isabelle queria matar a saudade.








Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Athos C. Daskov em Qui 31 Mar 2016 - 22:39

Escutou-a suspirando enquanto tentava virar-se para o lado de fora cama suspirante ajeitando a jaqueta ao mesmo tempo que também, precisava organizar os fios que acabaram por ser bagunçados pela mais nova. Ficou de costas para ela, sorrindo mesmo que não a compreendendo com aquele jogo. Arqueou uma das sobrancelhas enquanto mirava os quadros sério, virou-se para ela :

— Acredito que agora que voltei, nos veremos bastante. Se não for por bem, será por mal… - Apertou a mão atrás da nuca novamente mostrando seu incômodo aos acontecimentos até recuar aos poucos para trás :

— Isabelle Turner Duchanne, ou posso ter errado a ordem. - Proferiu pensativo. — Se me permite partir agora, espero vê-la daqui há 10 dias. - Parecia vir um tom ameaçador de sua voz. Uma cujo não tinha uma força temperamental, mas sim uma força simplesmente fraca. Dessa fraqueza, tinha-se que duvidar.

Não aguentando aquela pressão ruim, os seus fracassos o fizeram apenas virar com o corpo lançando um olhar por cima dos ombros dirigindo-se ao corredor após também a sala onde teria a porta principal. Ao colocar a mão na maçaneta, este suspirou firmando com a mão para retirá-la com cuidado, já que também havia danificado. abriu os lábios com dificuldade com esperanças de que ela o escutasse por uma última vez :

— Você não perde por esperar, Isabelle. - Olhou-a quando colocou o pé para fora assim trancando aos poucos. Desceu a escada furtivo, apertando os dedos com um olhar aparentemente carregado de fúria até chegar para o lado de fora. tinha vontade de chutar tudo que tivesse a sua frente junto também é claro, os prédios e apartamentos que pudesse estar instalados a volta. Pela primeira vez sentia, o mesmo sentimento de seu pai no primeiro dia em que perdeu no xadrez, para seu irmão Hipnos.


Athos
Son of Thanatos
come with me now
avatar
Espectros de Érebo
$D :
65031

Idade :
26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Isabelle Duchanne em Qui 31 Mar 2016 - 22:49





And I still love

the way I hurt you


A garota seguiu Aleck até a porta do apartamento, que ela teria que arrumar depois, esperou ele desaparecer e fechou a porta, mandou uma mensagem para James, não dava pra ficar ali daquele jeito.  Isabelle fez uma mini mala, decidiu ir passar uma semana na Califórnia, botar a cabeça em ordem e esquecer um pouco de todo aquele mundo imortal.
~Encerrado q








Duchanne | Ares | Mênade

avatar
Filhos de Ares
$D :
66147

Idade :
23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto de Isabelle

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum