Fóruns Irmãos
0 de 5
Créditos
» Skin obtida de Captain Knows Best criado por Neeve, graças às contribuições e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foroactivo.
» Com gráficos e modificações por Hades e Zeus.
Elite
0 de 9
Comum
0 de 33
Últimos assuntos
» Pego - Namoro - Passo - Caso - Morre Diablo!
Ontem à(s) 11:26 por Hylla K. Werstonem

» Pedidos de Missões
Ontem à(s) 8:53 por Nyx

» Flood 4.0
Ontem à(s) 6:19 por Hylla K. Werstonem

» Chalé dos Filhos de Hécate
Qui 20 Jul 2017 - 14:28 por Freya Magnum

» Cozinha do Apartamento
Qua 19 Jul 2017 - 18:25 por Isabelle Duchanne

» Reclamação Divina
Ter 18 Jul 2017 - 19:27 por Hécate

» Pra mim você é
Ter 18 Jul 2017 - 14:48 por Tay Branwell Carstairs

» Playlist qq
Seg 17 Jul 2017 - 22:06 por Ivy La Faye

» Templates, Sign e whatever
Seg 17 Jul 2017 - 18:24 por Zoey Montgomery

» O que faria se acordasse ao lado da pessoa acima?
Dom 16 Jul 2017 - 17:40 por Tay Branwell Carstairs


Treinos de Matthew Christian Morgenstern

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Treinos de Matthew Christian Morgenstern

Mensagem por Matthew C. Morgenstern em Sab 7 Jun 2014 - 4:25

People think are alive, but are only  deads with a pulsating heart  They never lived of truth

The First Training  
Seria algo assim tão ruim? Meu primeiro dia de treinamentos... Eu nunca fui alguém ruim, sabe? Quer dizer, eu passei minha vida toda pensando e agindo de uma forma que era tão falsa que hoje me pergunto o que no geral era verdadeiro. Sempre chego a mesma resposta de sempre.  Nada. E agora eu tinha a chance de me preparar para algo que parecia mais falso do que todos os anos da minha vida e qual era dificuldade? Eu sei lutar, não contra monstros, eu sei usar armas, eu fazia esgrima, não contra hidras ou cães infernais.
Resumindo, eu não sei nada.  E ia ser algo bem ruim.

Eu já estava na arena as 6 da manhã, procurando algo para começar o meu treino, alguma coisa para aquecer, sei lá, talvez pesos, um saco de bater, qualquer coisa. Coisas que eu já fazia na minha antiga vida... acho que eu tenho que me desprender dos meus fantasmas para seguir em frente, eu não sou uma pessoa mórbida, só estranho, deprimente e filho da deusa dos fantasmas, ok, eu sou uma pessoa mórbida.

Comecei a correr pela arena dando voltas cada vez mais rápidas, eu sentia um dia calmo e fresco, como, pelo que me falaram, eram todos os dias no acampamento, acho que até eu sair em missão, vou sentir falta das chuvas e dos ventos.  Continuei correndo até minhas pernas dizerem que estava bom até que ficassem vermelhas, nada de mais, iria passar em alguns minutos e o pânico iria ajudar a esquecer.

Depois fiz uma série de exercícios, flexões, extensões de tendão, treinos de soco e chute, tudo que pudesse me ajudar antes da luta de verdade, sabe, eu não estava com medo, cada segundo treinando era como entrar minha vida verdadeira, encontrar quem eu realmente sou. Mesmo que tudo isso pareça estranho este sou eu.

Já estava com braços e mãos doendo de tanto dar socos na parede e meus pés, pernas e cochas latejavam de tantos chutes. Havia treinado com minhas armas para ver o quão bom eu estava com elas e me pareci razoável com minha espada e meu escudo, sinceramente, nem toquei no açoite, mas pretendia usá-lo ainda nesta batalha.  Meu aquecimento havia durado duas horas, entre correr, fazer muitos exercícios e treinar golpes de direita e esquerda.

Comecei a olhar as gaiolas uma a uma, haviam monstros grandes e fortes que eu tinha muita vontade de enfrentar, mas o meu extinto de sobrevivência me dizia que talvez não fosse a hora. Eu precisava escolher alguma coisa ou seria um maldito covarde com poderes sobrenaturais.  

Olhei para uma das gaiolas e vi um cão gigante que me parecia um tanto feroz, ele era preto e forte, tinha dentes capazes de arrancar a minha cabeça e garras capazes de cortar o meu pescoço, mas era o mais normal dos monstros, os outros incluíam mulheres-dragão, meninas-galinha, homem-leão e coisas ainda mais bizarras que eu não conseguia explicar.

Decidi que era este o animal que eu iria enfrentar e vi a primeira função do meu açoite, estiquei ele a tão ponto que ele encostou na trinca da jaula e a abriu a distância, era a hora, meu coração palpitava e minha mente voava de tantos pensamentos, mas eu não tinha tempo para pensa-los porque o cão veio a meu encontro e eu comecei a... correr.  Ah meus deuses eu corri como um cavalo até ver que não teria jeito e o animal iria me alcançar

It’s the time
Eu empunha-lei minha espada e meu escudo e  esperei que o animal me alcança-se, quando ele pulou eu tentei fincar a espada em seu pescoço, mas ela só passou de raspão o que o machucou levemente, enquanto ele bateu sua pata contra meu corpo me imprensando no  chão e longe de minha espada, que havia caído, noutra mão o escudo, então eu me lembrei da minha... tatuagem, não, o meu açoite em forma de tatuagem quando o animal iria arrancar minha cabeça, que aliás sangrava por causa da batida eu ativei o açoite que cresceu e fincou na pata do cão, com dor o animal soltou-a de cima de mim e eu sai, ainda segurando o cabo da arma, puxei-o da pata da criatura e peguei minha espada.

Fiz com que o açoite voltasse a forma de tatuagem e agora o animal mancava e eu sangrava pela cabeça, muito melhor. A pata não pareceu incomodar tanto o monstro, que continuou correndo para me pegar, apenas com mais raiva agora.  Basicamente, eu pulei como nos filmes dando um mortal, mentira, eu tentei fazer isso, mas ai eu caí antes do que eu esperava e eu nem se quer dei um mortal, foi só um pulo. A minha tentativa frustrada de pular sobre o animal só me deixou mais perto da sua boca cheia de saliva e muito “acolhedora”.

Quando ele foi me morder eu coloquei o escudo na frente, que serviu para parar o ataque,  mas  os dentes dele quase engoliram a arma, se não fosse de ferro estígio estaria todo quebrado, por sorte o ferro fez o cão soltar e não conseguir quebra-lo. Isso aconteceu muito rápido e eu já  finquei a espada sobre o peito do cão que caiu  e virou pó

Meu corpo todo doía, sabe, como se tivesse sido atacado por um monstro infernal.
tags; alguém. place; lugar. vestindo; link. com; um ser. em; um lugar.
credits ‹›

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinos de Matthew Christian Morgenstern

Mensagem por Melinoe em Sab 7 Jun 2014 - 12:15

br>
Avaliado

Ganhos e perdas:
+65 XP
- 10 HP/EP

Bom, percebi que você tem potencial, no entanto pecou na pontuação. Por exemplo: em alguns casos que você colocou vírgulas, mas que eram, a meu ver, pontos. Além disso, um cão infernal não seria tão facilmente derrotado por um iniciante, uma vez que ele é um monstro dos três grandes.


avatar
Deuses
$D :
9040

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum