Fóruns Irmãos
0 de 5
Créditos
» Skin obtida de Captain Knows Best criado por Neeve, graças às contribuições e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foroactivo.
» Com gráficos e modificações por Hades e Zeus.
Elite
0 de 9
Comum
0 de 33
Últimos assuntos
» Cozinha do Apartamento
Hoje à(s) 20:39 por Elijah B. Montgomery

» [RP] Hylla K. Werstonem
Hoje à(s) 16:20 por Hylla K. Werstonem

» Flood 4.0
Hoje à(s) 11:21 por Astera C. Morgenstern

» Pego - Namoro - Passo - Caso - Morre Diablo!
Sex 21 Jul 2017 - 11:26 por Hylla K. Werstonem

» Pedidos de Missões
Sex 21 Jul 2017 - 8:53 por Nyx

» Chalé dos Filhos de Hécate
Qui 20 Jul 2017 - 14:28 por Freya Magnum

» Reclamação Divina
Ter 18 Jul 2017 - 19:27 por Hécate

» Pra mim você é
Ter 18 Jul 2017 - 14:48 por Tay Branwell Carstairs

» Playlist qq
Seg 17 Jul 2017 - 22:06 por Ivy La Faye

» Templates, Sign e whatever
Seg 17 Jul 2017 - 18:24 por Zoey Montgomery


{Treinamentos} - Lacey Osbourne

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{Treinamentos} - Lacey Osbourne

Mensagem por Lacey Osbourne em Seg 12 Maio 2014 - 22:40


Com certo receio por ser sua primeira presença na arena, Lacey subtrai o chicote pela empunhadura diretamente do seu cinturão, firmando os dedos no couro rígido enquanto caminha até o centro da área designada ao combate individual.

Os bonecos de madeira e pano, e alguns deles forrados com estofado pairam no centro do mar de areia límpida e cintilante pela incisão solar. Osbourne encara os entalhes de madeira como rivais poderosos e prontos para ceifar-lhe a vida, no entanto, enfrenta as dificuldades por serem completamente inanimados. Qual a graça de estraçalhar bonecos?

“Raabe.” Pronunciou mentalmente. Seu chicote tomou por rugas enegrecidas e ao mesmo tempo brilhosas em variações de prata, além de ser alongado alguns poucos centímetros. Primordialmente, maneja sem esforço o couro maleável e estala o chicote no ar. Um movimento simples, no entanto, muito bem executado. Sorte de principiante.

Desta vez, avança em uma corrida de prontidão até um dos bonecos, o da dianteira. Molda um arco no ar com o chicote e desce o couro contra o pescoço do boneco de madeira com extrema brutalidade. Um vergão se alarga na região onde a estatueta de treino fora atingida. Lacey se espanta com o que a própria conseguiu fazer, sem antes ter sequer tocado em um armamento daquele porte. Suspira profundamente uma única vez e prossegue contra o outro boneco.

Rodopia em posse do chicote e estica os braços. A perícia era tanta, assim como a força aplicada no golpe. Quando o cordão atinge o braço do entalhe, envolve-se no seu antebraço. Com um repuxo em reforço, seguido de um giro proeminente de exímia, o antebraço de madeira se desprende do restante do corpo com o romper da madeira.

- Uau. – Lacey molda uma expressão facial de completo espanto. Nunca imaginou que pudesse ser apta para quaisquer movimentos desta magnitude com uma arma que nem pensou em ter algum dia. Ela estala o chicote mais uma vez no ar, no entanto, as rugas e a áurea prateada se esvaem com o então movimento.

Triunfante e com um sorriso glorioso e demonstrativo de poder no rosto, a herdeira do amor encaminha-se para o portal de saída da arena. Munida com seu chicote, vê-se imbatível, aspecto de sua autossuficiência e narcisismo. Esvoaça os cabelos louros ao embalar a caminhada, chegando ao ápice, transtorna-se em uma corrida para o chalé à qual pertence. Suas irmãs precisam saber do que é capaz, afinal, todos necessitam de uma gota de inveja.


 



PODERES UTILIZADOS:
Perícia com Chicote - O filho de Afrodite sabe usar perfeitamente um chicote, fazendo manobras incomuns com o mesmo.
avatar
Filhos de Afrodite
$D :
9470

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Treinamentos} - Lacey Osbourne

Mensagem por Dionísio em Ter 13 Maio 2014 - 14:25

Avaliação
Nada a declarar.
Ganhos:
+ 60 Exp.

Perdas:
- 10 HP


Fuck me now
avatar
Deuses
$D :
64920

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Treinamentos} - Lacey Osbourne

Mensagem por Lacey Osbourne em Qua 14 Maio 2014 - 19:33


Adentra a imensidão constituída por areia e uma jaula no fim do horizonte, pairando próxima à arquibancada, empunhando o chicote extenso com a mão destra. – Ffff. – Suspira, tentando relembrar do quão bem conseguiu se sair outrora, no primeiro treino. As lembranças são vagas, e, naquela ocasião, não era algo vivo que constituía seu desenvolvimento em batalha.

“Hércules derrotou esse monstro sem problemas, por que eu também não conseguiria?” Indaga na própria mente, estudando o imenso cachorro bicéfalo enjaulado. Enquanto preso, aparenta ser inofensivo, mas, com seus dois metros e meio e duas cabeças, uma cauda de serpente, quem é corajoso o suficiente para entrar em um embate cara-a-cara com essa aberração?

O cão é liberado, e sem hesitar, avança em uma velocidade monstruosa até Lacey. A semideusa entra em pânico e acelera para a retaguarda com passos retrógrados, no entanto, não espera muito tempo para virar as costas ao animal e seguir correndo em diretriz das paredes de granito. Em meio aos berros de desespero e agonia, outro ainda mais esganiçado se destaca, formando uma palavra conhecida pela garota. – RAABE! – Brada o mais alto que pode. Naquele instante, o chicote de Osbourne é envolto por uma áurea prateada. Até então, o armamento estava bento com os dotes de um serafim.

A velocidade do Ortros era maior. Em um salto, sobressaiu sobre Lacey e parou à frente da garota, grasnando e babando por entre seus dentes enormes e afiados, prontos para devorá-la por qualquer descuido imprevisto. Osbourne ficou paralisada, com o rosto dominado pela amargura da situação, sem saída.

Passo por passo, o cão reencarnado se aproxima da prole de Afrodite com cautela. Vez ou outra, suas orelhas se eriçam para certificar-se do que a ronda pela audição. Em um ato desprovido de nexo, Lacey arrebata a extremidade do chicote contra o rosto do Ortros. Pela perícia exímia ou simplesmente sorte, acerta um dos olhos do cachorro gigante de duas cabeças. A serpente na sua retaguarda chia incessantemente.  

De nada adiantou. O cão tinha sentidos aguçados em demasia, e um olho não lhe faria a mínima falta, além de ainda ter uma terceira cabeça de cobra no lugar de uma cauda convencional para um canino. Com outro salto, transpassou a distância até as costas de Lacey e, com extrema velocidade, a serpente envolveu seus braços e pescoço. Por sorte, pela falta de comprimento, não tinha como liberar seu veneno por intermédio de uma picada, já que para isso, teria que libertar a semideusa.

A pressão exprimida pela cobra era cada vez mais constante acompanhada do grasnar do animal mitológico sedento por sangue meio-divino. Ambas as cabeças optaram por direções opostas, um pequeno descuido. Entraram por uma disputa sobre qual caminho tomar para encurtar a distância até a garota que a serpente mantinha aprisionada entre seu corpo.

Aproveitando-se do intervalo de tempo, um açoite abrupto proveniente da cria da deusa do amor enlaçou o início do corpo da serpente, e com um puxão sem muita força por seu braço estar imóvel e ter apenas a mão hábil livre, não foi suficiente para obrigar a cobra a liberá-la, no entanto, afrouxou a opressão. Com um suspiro, Lacey retoma o fôlego, ainda em choque e desespero. “Soluções, onde vocês estão?” Semicerra os olhos, pensativa. Busca por uma estratégia enquanto o cão parecia estar solucionando a disputa por qual lado da garota seria devorado primeiro, com os grunhidos de disputa sendo cessados aos poucos.

Uma vez com os movimentos parciais recuperados, força o chicote para baixo e desta forma, comprime o corpo cilíndrico do réptil que lhe aflige. Durante o ranger de dentes ocasionado pela força excessiva em execução por Osbourne, os cães circulam seu corpo pela esquerda, contudo, um deles observa a cobra, de soslaio, ser embatida.

O cachorro salta contra o corpo inerte de Lacey. A garota fecha os olhos e uma lágrima despeja pela sua bochecha. Ergue as mãos em frente ao rosto instintivamente, como precaução, mesmo sabendo que o ato não levaria a nada. O ato é impossibilitado pelo envolver da cobra, embora ainda seja o forte suficiente para causar profundos rasgos nas escamas do animal peçonhento.

Aos poucos, a cobra cede. – AAH! – Involuntariamente, libera um grito. O colar no seu pescoço brilha pouco antes de ser abocanhada no busto por uma das cabeças, ao mesmo tempo em que a outra, sem possibilidade de atacar, observa a situação pelo canto dos olhos. Lacey sente a força da mordida, porém, não sente qualquer coisa perfurando seu tórax. A dentição do canino resvala pelo diamante recém formado pelo utensílio mágico pendente no pescoço da moçoila.

Suspira de alívio, livrada da morte graças ao item, presente especial de sua mãe. – Não foi dessa vez. – Ainda detém a personalidade de anteriormente. Desafia a monstruosidade, mesmo duvidando que fosse capaz de entender. – Grrr – A cobra já havia soltado a estrutura corporal de Lacey, excomungada pelo brilho incessante na formação dos cristais que substituíram o suéter rosa. Os cães eram burros demais para compreender a resistência fornecida pelo material diamântico e um deles continua a compensar a mordida com cada vez mais força. A barreira de cristal começa a ceder.

Puxando o chicote com todas as forças ainda detidas em seu corpo, Lacey espreme o corpo da cobra com o chicote. Primeiramente, a parte que expressava a cabeça do réptil cai ao chão, ressecada e após, explode em poeira, confundindo-se com a areia facilmente. Em seguida, o Ortros se petrifica e começa a ser consumido por rachaduras repentinas, completamente hachurado pelos trincos. Depois se tornar uma espécie de mosaico, implode em uma chuva de pó enegrecido e se mistura com a areia, desaparecendo de vista.

Lacey cai de joelhos sobre o solo amaciado, abatida por hematomas no pescoço e escoriações por todo o tórax, em decorrência do ataque pela mordida do Otros. O diamante presente no suéter torna-se um brilho e depois de ser engolido pelo colar, retorna a ser um simples agasalho cor-de-rosa.

O chicote retorna às suas características comuns, sendo a aura dissipada pelo vento. Aquele foi o seu segundo treinamento, e definitivamente, o pior e mais aterrorizante até mesmo dos que estão por vir. Enclausurada pela causa, permanece ali por mais alguns minutos, repensando nas falhas cometidas abusivamente, contudo, desiste de se auto-punir por ainda estar viva.

ITENS UTILIZADOS:
Chicote de Serafim (Raabe, anjo da morte – O chicote será tão preciso em seus os seus adversários poderiam ir – Direto para o tártaro.)

Colar de ouro - Um colar fino de ouro reforçado capaz de cristalizar qualquer camiseta ou suéter – Armaduras já saíram de moda.

PODERES UTILIZADOS:
Perícia com Chicote - O filho de Afrodite sabe usar perfeitamente um chicote, fazendo manobras incomuns com o mesmo.

 

avatar
Filhos de Afrodite
$D :
9470

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Treinamentos} - Lacey Osbourne

Mensagem por Hermes em Qua 14 Maio 2014 - 21:27

Avaliação
Gosto do jeito que detalha e trabalha a sua trama, não há mais o que dizer apenas continue assim.

Ganhos:
+ 75 XP

Perdas:
- 15 HP

Atualizado por: _______



Why so serious?
I'm a lost case and that's the fun, if you obey all the rules you lose the fun.  
avatar
$D :
10059889

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Treinamentos} - Lacey Osbourne

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum